restaurantes

Comece a fazer contas: preço do bacalhau vai subir até 20% este Natal

Alguns calibres deste peixe podem não estar disponíveis, mas certo é que o valor será mais caro do que nos últimos anos.

Com o aproximar da época natalícia começa a procura por bacalhau, um dos peixes mais consumidos em Portugal nesta altura. Apesar de se verificar alguma escassez do produto, certo é que não irá faltar à mesa este ano. Ainda assim, o preço será mais elevado — o valor pode subir até 20 por cento em relação ao ano passado.

“Não está em causa o abastecimento de bacalhau para o Natal e para o final do ano”, revelou ao “Jornal de Notícias” Ricardo Alves, da Riberalves. O peixe irá ficar mais caro e os aumentos podem continuar a subir até ao início do ano. “Aumentou cerca de 15 por cento nos últimos três meses e, com esta situação, é natural que volte a aumentar, nomeadamente em 2022, quando se inicia a temporada de pesca e a fase de maior volume de importação”, continua Ricardo.

Cenário idêntico é previsto por Luísa Melo, da Esbal, empresa que faz secagem de bacalhau. Explica também ao “Jornal de Notícias” que houve um aumento dos custos de produção. “Espera-se um aumento [nos preços] de 15 a 20 por cento e nos primeiros meses de 2022 não se prevê baixa.”

Já a Caxamar, outra empresa que comercializa este pescado, antecipou o que poderá ser a próxima época de captura. “Nos primeiros três meses de 2022, considerando que as pescas apenas começarão em fevereiro ou em março, haverá dificuldades em obter o produto. Em 2021, a procura cresceu — contudo, a produção na origem não acompanhou o mesmo ritmo. Por isso, assistimos a um acentuado aumento dos preços da matéria-prima.”

Grande parte do bacalhau importado pela indústria portuguesa chega da Noruega, Rússia e Islândia. Portugal é responsável por 20 por cento do consumo deste peixe em todo o mundo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT