Restaurantes

Comem-se mais de 1.500 francesinhas por dia no Festival de Francesinhas de Coimbra

O festival termina no domingo, 15 de maio, mas já tem uma estrela emergente: a francesinha vegan. É a sugestão mais cara.
Normal ou vegan? Você é que escolhe

“Em 2017, a francesinha vegan representava apenas 0,1 por cento das francesinhas vendidas no festival”, explica à NiT Francisco Freixinho, organizador do Festival de Francesinhas. “Nesta edição, a versão vegan representa cerca de 11 por cento do total vendido.”

É um dado curioso que sai do festival que, segundo a organização, tem vendido “cerca de 1.500 francesinhas por dia”, no evento que arrancou a seis de maio e termina este domingo, 15. É também a mais cara das propostas apresentadas pelos vários restaurantes que participam no certame. Custa 12 euros e tem a assinatura do Santa Francesinha, que repensou a versão tradicional.

A francesinha vegan tem, então, tomate, cebola, curgete, cogumelos Portobello, chouriço picante e salsicha vegan, um bife de seitan e queijo vegetal. O molho, claro, é feito à parte e preparado com uma base de legumes.

Para quem não abdica das calorias e do sabor da versão tradicional, saiba que poderá encontrar quatro receitas de quatro espaços distintos: Alicantina, I Love Eat Francesinhas, Cufra e Taberna Portuense. A francesinha normal tem um preço de 10 euros.

Além das enchentes que têm preenchido as mesas dispostas no Jardim da Sereia, esta edição traz uma novidade: a utilização de copos de papel, que vieram substituir os copos de plástico.

A entrada é, claro, livre. Só paga mesmo o que consumir. E caso esteja a pensar passar pelo local, saiba também que as francesinhas estarão a sair esta sexta-feira, entre o meio-dia e as 15 horas e entre as 19 e as 23. No fim de semana, o horário será contínuo entre as 12 e as 23 horas.

Posted by Festival de Francesinhas on Monday, May 9, 2022

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT