Restaurantes

Comer, amar e orar. A igreja que se transformou no “templo da pasta”

A Igreja de São Marcos já foi um local de culto, agora deixou os sermões de lado para servir vinho, queijo e muita massa.
Serve "refeições divinas".

Há uma igreja sem beatas, terços ou padres. Arriscamo-nos mesmo a dizer que esta até os mais agnósticos vão querer visitar. É que em vez de sermões, salmos e orações, ali apenas servem vinho, queijo e muita pasta. Os fiéis seguidores da cozinha italiana estão fascinados com o espaço.

O misticismo, aliado à comida italiana feita à frente dos clientes, já lhe valeu o nome de “templo da pasta”. O Dez Amore foi criado por Simone Parentini e Leonardo Masi, dois amigos italianos, naturais de Florença, e ocupou toda a zona comum da antiga igreja de São Marcos, construída em 1820, no bairro de Mayfair, em Londres.

O edifício deixou de funcionar em 1974 e ficou durante três décadas entregue ao Património em Risco da Inglaterra Histórica, reservado para construções de importância cultural que estão em risco de desaparecer. Mais tarde, o espaço acabou por ser comprado pelo italiano Andrea Rasca, que investiu mais cinco milhões de euros para restaurar a igreja. Mas a ideia não era torná-la novamente num local de culto — pelo menos religioso. O empresário tinha uma ideia inovadora: instalar um mercado gastronómico.

O processo avançou e em 2019 nasceu o Mercato Mayfair, onde hoje em dia são servidas “refeições divinas”. O mercado divide-se em três andares. O piso térreo é normalmente ocupado por festivais de música e outros espetáculos artísticos. As mesas estão no piso superior, onde existem várias cozinhas para servir os clientes.

De todos estes restaurantes, há um que merece destaque nas redes sociais. O Dez Amore tem sobressaído pelas “massas toscanas” feitas à mão, na hora, em frente dos clientes. A cadeia, que conta seis restaurantes espalhados por Inglaterra, nasceu por perceberem que embora existisse muita oferta de cozinha italiana, nenhuma conseguia replicar o sabor a “casa”. “Em Itália acreditamos que comida é amor e que só se cozinha bem se o fizer com cuidado”, explicam no site da empresa.

A missão da dupla é simples: trazer de Florença comida 100 por cento italiana, feita à mão, com instrumentos artesanais e “com muito amor”. Os dois amigos recuperaram as receitas tradicionais das respetivas famílias e deram-lhe um pequeno twist. Mas em vez de investirem num local de fine dining, decidiram torná-la acessível a todos — através de mercados locais, com preços mais simpáticos.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por WE LOVE LONDON 4EVER (@welovelondon4ever)

 

O menu não é longo, para facilitar ao máximo a vida dos clientes. Ainda assim, entre as sete opções, há alguns bestsellers, como a Tagliatelle cacio e pepe (12,86€), a Tagliatelle Troufe Sauce (16,37€) e a Cercce Carbonara (12,86€).

Claro que num restaurante londrino, a carta também tem de incluir opções tipicamente britânicas — como hambúrgueres gourmet. “No Dez Amore acreditamos na cozinha contemporânea que encontrou o seu núcleo na autêntica tradição culinária italiana, evoluindo-a com a fusão de receitas gourmet internacionais.”

Os hambúrgueres são personalizados ao gosto de cada clientes. Primeiro têm de escolher entre um cheeseburguer, hambúrguer ou bacon cheeseburguer — que pode ser simples ou duplo. Depois é só acrescentar os ingredientes favoritos: tomate, alface, cheddar, gorgonzolla, maionese de trufa, cogumelos, entre outros. Existem também as opções signature: Tasty and Juicy com bacon, cebola roxa caramelizada e queijo de cabra; Truffle, com queijo pecorino, maionese de trufa e alface; ou Tuscan Doc com queijo pecorino, maionese, ovo estrelado e cebola caramelizada. Os preços variam entre os 13,91€ e os 17,42€.

Um mercado cheio de (boas) surpresas

Além do Dez Amore, há outros espaços por explorar. O Mercato Mayfair conduz quem lá vai através de grandes colunas até um país das maravilhas da comida e bebida. No centro há mesas corridas com bancos, onde acontecem workshops de cozinha. Mas basta dar uma volta de 360 graus para perceber que em todos os cantos e recantos existem opções de bares e restaurantes com várias opções para provar. Na cripta, por exemplo, encontra-se uma garrafeira cheia de vinhos e muitas tábuas de queijo para acompanhar as provas que ali decorrem.

Na onda das bebidas há ainda uma microcervejaria da German Kraft, com sede em Londres. Embora o espaço seja pequeno, o “altar bar” — como lhe chamam — é feito de vidros partidos das cervejarias da marca nas outras zonas da cidade. Para conseguirem concluir esta instalação tão inusitada tiveram de reunir mais de 1.500 vidros que se partiram durante o verão de 2019. Depois derreteram-nos para criar um género de tijolos artesanais.

Se subir as escadas até ao último piso da igreja, vai encontrar uma pequena joia escondida: um rooftop com vista para a cidade.

Como lá chegar

Antes de entrar no “templo gastronómico”, vai precisar de apanhar um avião até ao aeroporto de Heatrow, em Londres. Encontra bilhetes de ia e volta, com partida de Lisboa, por 92 €. Se alugar carro, bastam 51 minutos para chegar à St. Mark’s Church, na rua Audley. De transportes públicos, esse tempo diminui para 40 minutos e só precisa de apanhar o metro da Elizabeth Line.

Carregue na galeria para ver algumas imagens da igreja que deu lugar a um dos mercados mais originais de Londres.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT