restaurantes

DeliverLX: a nova forma de encomendar o almoço sem custos para os restaurantes

Há plataformas que cobram 30 por cento do valor do pedido. O objetivo passa por ligar clientes e espaços sem intermediários.
A nova plataforma que quer ajudar os restaurantes.

As razões podem não ter sido as melhores, mas 2020 vai certamente ficar marcado por ser o ano do delivery. As entregas foram a solução encontrada para o setor da restauração de forma a conseguir minimizar os efeitos da pandemia, principalmente com a quebra de faturação e o menor número de clientes. Mesmo assim, as comissões que muitas plataformas praticam, levaram os espaços a não ter grande margem de receita. A pensar nisso e com o objetivo de ajudar o setor, surgiu o DeliverLX.

A plataforma está disponível em Lisboa desde o início de dezembro e junta vários restaurantes. É através do site que tem acesso a vários conceitos onde pode fazer diretamente o pedido, sem qualquer tipo de intermediário. O objetivo foi criar um espaço sem comissões para os restaurantes.

A ideia partiu da Associação de Comerciantes do Bairro Alto, que representa perto de 250 restaurantes, que se juntou à eStart4. Esta empresa foi a finalista do From Start To Table, um projeto da Startup Lisboa que apoia ideias criativas relacionadas com o setor da restauração.

O DeliverLX não é desta forma um site para descobrir restaurantes, mas antes uma plataforma que agrega vários espaços e que tem o objetivo de apoiar o comércio local. Se o pedido for feito através desta plataforma, os restaurantes não têm de pagar comissões. Há serviços onde esse valor chega a passar os 30 por cento do valor final da refeição que é entregue.

A iniciativa conta também com o apoio da junta de freguesia da Misericórdia. Na plataforma já encontra alguns restaurantes, como o Ajitama, Simão dos Leitões, Chickinho, Tantura, Limoncello, The Lebanese Corner, Senhor Abel, A Coxinharia, ou o Há Pitéu.

Através do site consegue aceder à página de cada restaurante e ter acesso aos menus. Isto enquanto cliente. Já os espaços podem acrescentar os seus projetos à lista e ficar assim visíveis para futuras refeições.

Neste momento são mais de 70 os estabelecimentos aderentes e o objetivo é aumentar a oferta durante os próximos meses e fazer com que os projetos tenham margem de lucro maiores.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT