Restaurantes

Depois da falência, Jamie Oliver regressa a casa para abrir um novo espaço em Londres

Em 2019, as dívidas levaram ao fecho dos 22 espaços que explorava no Reino Unido. O Catherine St. abriu a 28 de novembro.
Mais um motivo para voltar a Londres.

Jamie Oliver e o seu “The Naked Chef” vieram revolucionar os programas de culinária. A televisão foi o ponto de partida para o britânico que, em duas décadas, construiu um verdadeiro império. E, como a história prova, todos os impérios acabam por se desmantelar — e o de Oliver não foi exceção.

Em 2019, foi forçado a declarar falência e a encerrar 22 espaços no Reino Unido. Para trás ficava uma dívida monstruosa de mais de 90 milhões de euros.

O embate manchou a imagem do chef, mas não lhe refreou o ímpeto ou a ambição. Volvidos quatro anos sobre o desastre, Jamie Oliver regressa ao seu país com um novo restaurante, o Jamie Oliver Catherine St., no conhecido bairro de Covent Garden, em Londres. O próprio Oliver chef descreve este regresso como um “momento crucial” na sua carreira — ainda assim, uma decisão de alto risco, sobretudo numa altura em que as pressões do aumento de custos ameaçam a indústria.

Certo é que Oliver fracassou no Reino Unido, mas mantém uma enorme cadeia de espaços por todo o mundo: está presente em mais de 20 mercados e continua a lançar livros atrás de livros. “Cresci num pub, num restaurante. Passava os meus fins de semana e férias a trabalhar na cozinha, a aprender com o meu pai. Tenho muito orgulho nas minhas raízes e é importante para mim ter um lar culinário no Reino Unido”, refere sobre a abertura, numa entrevista à “Time & Leisure”.

“Esperei até conseguir encontrar o local certo e a equipa certa para estarmos na melhor posição possível para criar algo de que todos nos possamos orgulhar”, nota. O local, esse é um imóvel de luxo, no centro de Londres, um local ao nível da fama do chef.

À frente da cozinha não estará Oliver, mas Chris Shaill, um dos funcionários demitidos em 2019. O jovem chef, formado por Jamie, acabou como chef-executivo do antigo Barbecoa, acabaria por ser convidado para tomar as rédeas da cozinha do novo espaço.

O espaço em Covent Garden.

“Nem pensei duas vezes”, refere Shaill, que se faz acompanhar de muitos ex-colegas que também se viram sem emprego depois da queda do império de Oliver.

O novo espaço é descrito como uma “celebração da cultura alimentar britânica” e, portanto, a inspiração é naturalmente inglesa, com foco nas comidas que Oliver cresceu a preparar no pub dos pais. Nada de complicações de fine dining, apenas “comida acessível”.

O menu encontra inspiração também na carreira profissional de Oliver, no The River Café, no seu restaurante sem fins lucrativos Fifteen, mas também nos Jamie’s Italian e Barbecoa. A lista de sugestões do Catherine St. tem de tudo um pouco, a preços aceitáveis para a realidade do centro de Londres, com uma média por pessoa a rondar os 80€, revelam as primeiras críticas especializadas.

No que toca a petiscos, há croquetes (5,8€) com queijo de Lancashire, alho-francês e nozes; crudo de vieiras (15€) com yuzu, jalapeño, romã, shiso e gengibre crocante; ostras de Mersea (21€). Depois, chegam as entradas, que desfilam um gravlax caseiro (14€), Scotch Eggs (9€) ou uma terrine de perdiz (14€).

As pastas não podiam faltar. Há esparguete com caranguejo (25€), papardelle com veado (22€) e fettucine de trufas (28€), que antecedem as grandes estrelas: um estufado de peixe (28€), carpaccio de beterraba (18€), costelinhas assadas (32€) ou frango assado (22€). E se os pratos podem parecer demasiado simples, é nos produtos e na confeção cuidada que Oliver aposta, bem como no seu instinto para combinar sabores.

Há também uma secção na carta dedicada apenas às carnes grelhadas e maturadas, bem como os inevitáveis doces, onde não falta uma pavlova de ameixa (8€) ou um sticky toffee pudding (8€).

“Servir clientes, sentir o burburinho de um restaurante feliz, construir equipas incríveis e cozinhar comida espetacular é o mais empolgante”, diz Oliver. “É um momento realmente importante, e significa muito para mim.”

Carregue na galeria para ver mais imagens dos pratos do novo restaurante de Jamie Oliver.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT