restaurantes

As duas amigas que se conheceram em Paris e abriram um restaurante vintage em Lisboa

Meguy Pereira e Melissa Domingues reencontraram-se em Portugal e realizaram um sonho antigo, com a abertura do Comadre.
O restaurante tem vários elementos de decoração vintage.

Assim que entrar no Comadre vai perceber que não está num restaurante comum. A decoração tem vários elementos vintage: os sofás, os candeeiros, as molduras na parede. Este é o mais recente projeto de restauração em Lisboa criado por Meguy Pereira e Melissa Domingues, amigas e ambas com 31 anos — que se descrevem como “verdadeiras comadres”.

Conheceram-se em Paris onde seguiram caminhos distintos. Meguy estudou na Cordon Bleu, a conhecida escola de culinária. Já Melissa licenciou-se em Art Market Expertise pelo Institut Supérieur des Arts. Apesar dos percursos diferentes, mantiveram a ligação e o contato. Abrir um espaço que fosse um espelho da amizade que as une era um dos objetivos que tinham, agora concretizado com a chegada do Comadre à Rua Luciano Cordeiro (perto do Marquês de Pombal, em Lisboa).

Meguy é a chef do restaurante. Em Portugal, trabalhou em vários projetos do chef José Avillez, (no Belcanto, no Cantinho do Avillez e no Mini Bar) e passou pelo hotel Sheraton onde organizava serviços de catering para grupos. Mais recentemente tornou-se consultora de novos restaurantes em Lisboa.

O percurso de Melissa começou fora do mundo da restauração. Trabalhou em vendas de leilão e  foi agente de artistas e organizadora de eventos em Berlim. Foi também a primeira artista a fazer uma exposição na conhecida discoteca Berghain (conhecida como a capital mundial da música techno). Mudou-se para Lisboa e foi aqui que entrou no setor da gastronomia e tornou-se supervisora de operações no Café Janis, Farès, Dallas e Palm.

As experiências profissionais de ambas combinam-se agora no projeto que abriram este mês de novembro. Na decoração usam loiça retro, cartas de tarô, plantas e vários outros objetos distintivos. A ementa é influenciada pela dieta mediterrânea e pelos sabores do Médio Oriente. Usam vários produtos da época, muitos de pequenos produtores locais.

O Feta Frita (12€), um dióspiro grelhado com manjericão; os cogumelos com molho de amendoim, queijo feta e croutons (11€); e o queijo halloumi panado com panko (12€) são algumas das propostas para começar a refeição.

Nos pratos principais pode escolher entre a salsicha artesanal com puré, molho de tomate e parmesão (12€); a tosta de focaccia com almôndegas de vaca, molho de tomate e mozzarella (12€); ou o kebab com molho de pimentos, salada, picles caseiros e cebola roxa (14€).

Para acompanhar tudo isto há uma carta de cocktails. Inclui, por exemplo, o Pêra Mimosa (5,50€), com prosecco e calda de pêra; o Gin Basil (8€), com Tanqueray, sumo de limão e manjericão; ou o Vodka Mate (9€), com laranja e lima.

O projeto do Comadre ficará completo com a abertura da Feitoria, prevista para o início de 2022. Será uma mereceria com pão fresco, pratos para pedir em take-away, vinhos e cervejas e também azeites aromatizados, molhos, picles, rum ou mezcal.

Carregue na galeria para conhecer melhor o ambiente e alguns dos pratos servidos no Comadre.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT