Restaurantes

Tropical Burguer: encerramento deixa 73 trabalhadores desempregados

A abertura de insolvência pelo grupo de restauração é considerada ilícita. Os antigos funcionários têm salários em atraso.
O sindicato prepara-se para apresentar queixa.

O grupo de restauração Tropical Burguer declarou insolvência este mês de maio. No entanto, antes de fechar as portas de cinco estabelecimentos no Porto, onde está incluído o histórico Café Luso, não avisou os cerca de 73 funcionários que foram despedidos pela cadeia. O processo foi considerado ilegal pelo Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Norte.

“Este despedimento é ilegal e punível com pena de prisão até dois anos, por força do disposto no artigo 316.º do Código do Trabalho, porque não foram cumpridos os formalismos e procedimentos legais, designadamente não foi iniciado nenhum processo de despedimento coletivo”, afirma o sindicato, citado pelo Jornal de Notícias.

A ausência de um despedimento coletivo anterior significa que os funcionários atualmente desempregados não têm acesso ao fundo de desemprego. Além disto, os mesmos trabalhadores continuam sem receber o ordenado do mês de abril. A empresa ainda tentou pedir uma linha de crédito, segundo o sindicato, mas foi negado.

Na base do encerramento, estão não só os dois anos de pandemia, como a subida dos preços do gás, da energia e das matérias-primas que sofreram um aumento significativo como consequência da guerra na Ucrânia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT