restaurantes

“Eater” destaca os 32 restaurantes que toda a gente deve visitar em Lisboa

A revista escolheu os melhores espaços para fazer uma refeição na cidade. Há nomes como o Feitoria, O Frade, e a Tasca da Esquina na lista.
O Praia no Parque é um dos restaurantes mencionados.

Lisboa volta a estar em destaque nas publicações internacionais. Desde o verão que foram várias as revistas que fazem sugestões de viagens a mencionar espaços da capital portuguesa. Depois do “Financial Times” a dizer que Lisboa tinha duas das melhores mercearias do mundo, e da “CNN” explicar porque era na Avenida da Liberdade que estava uma das melhores esplanadas da Europa, é a vez da “Eater” fazer um pequeno guia com o essencial da restauração da capital neste momento.

“The 32 Essential Lisbon Restaurants.” Este é o título do artigo publicado na revista esta terça-feira, 21 de setembro. A seleção é bastante eclética com propostas mais caras, bem como restaurantes de bairro e mais acessíveis.

“De bairros charmosos como o Chiado, a áreas mais tradicionais como Alfama, os restaurantes da cidade variam de tascas de bairro a bares de vinho da moda e destinos com estrelas Michelin”, começam por escrever os dois autores do artigo, Miguel Pires e Rafael Tonon.

“Antes da pandemia, Lisboa era sem dúvida tinha um cenário gastronómico de evolução mais rápida do que outras capitais europeias. Os turistas mantinham a vanguarda da cidade”, continuam. A pandemia veio alterar todo este enquadramento, mas o cenário volta a parecer bastante favorável.

“Embora um número significativo de empresas tenha fechado, muitas outras adaptaram-se e sobreviveram, remodelando a paisagem gastronómica da cidade.”

Muitas das sugestões da “Eater” já são conhecidas da cidade. É o caso da Taberna da Rua das Flores, da Valenciana, do Café de São Bento, dos pastéis de nata da Manteigaria, do Jesus é Goês ou do Pigmeu.

Outros são de chefs conhecidos e com estrelas Michelin, como é o caso do Belcanto, de José Avillez, do Alma, de Henrique Sá Pessoa, do Feitoria, do chef João Rodrigues, ou do Epur, de Vincent Farges.

Outras as referências passam pelo restaurante de comida tradicional Maçã Verde, o Boi Cavalo, em Alfama, o Prado, O Velho Eurico, o Queimado ou o o Solar dos Presuntos.

Carregue na galeria para conhecer alguns dos restaurantes que fazem parte das sugestões da “Eater”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT