Restaurantes

Gohan Sushi Fusion sobe até São Bento para reabrir com propostas ousadas

O restaurante do chef Pedro Barros aposta numa fusão entre o sushi asiático e brasileiro, para criar um sabor "tropical e equilibrado".
O menu é extenso.

A reabertura do Gohan Sushi Fusion é uma das grandes novidades da primavera lisboeta. O restaurante que se destaca “pelo equilíbrio de sabores” tinha fechado em abril de 2023, após a venda do prédio onde estava inserido. Agora, subiu a rua até São Bento e instalou-se num espaço “intimista e acolhedor”, com o conceito de sempre.

“Quando fechámos no ano passado foi difícil. Já tínhamos uma clientela fixa e estável, os pratos eram muito comentados e estava a correr bem. Ter de abandonar o local foi complicado”, diz Pedro Barros, o chef e proprietário do espaço à NiT, que já passou pelo Yakuza e pelo Tribo Sushi Bar, que tinha aberto em parceria com mais dois sócios.

O sushiman não estava preparado para desistir, por isso começou logo à procura de novas lojas onde pudesse servir os seus hot rolls e gyozas com sabores tropicais. Encontrou-o passados uns meses numa zona que descreve como “nobre” e desenhou um cenário ainda mais especial do que a versão original. “Fiz tudo neste espaço. Desde o projeto de arquitetura, a decoração e claro a carta”, refere o brasileiro de 39 anos. As obras, como costuma acontecer, demoraram mais tempo do que o esperado, por isso o Gohan Sushi Fusion reabriu apenas na primeira semana de março.

O novo restaurante é mais pequeno do que o anterior. Tem apenas 20 lugares na sala e um balcão. “Tendo em conta o espaço, quis fazer algo extremamente intimista, com uma iluminação baixa, mas sem formalismos. Queria algo descontraído, que fosse um convite a provar estas fusões que fogem do padrão convencional.”

Os pratos com a assinatura de Pedro Barrossão mantê-se inspirados no sushi brasileiro e japonês. “Não é uma fusão agressiva, carregada de molhos, queijos ou frutas. Gosto de criar um equilibro de sabores, com um toque tropical e uma assinatura autoral”, explica.

Este conceito começa a notar-se logo nas entradas. As gyosas (8,5€) chegam à mesa fritas e acompanhadas com um molho especial que combina a culinária asiática com a experiência italiana do chef. São servidas com molho Ponzu artesanal, combinado com molho teriyaki e molho pesto, manjericão, azeite, castanha de caju e queijo grana padano. Mas não se fica por aqui. No caso dos niguiris, o sushiman pegou no tradicional salmão braseado (13€) e deu-lhe um toque de maionese picante, sweet chili, cebolinha . Para quem gostar de algo mais “elegante”, pode sempre provar Niguiri de Atum com Vieiras (13€).

Ao percorrer a lista, encontra uma seleção de urumakis com propostas curiosas. Para o verão, o chef recomenda o Uramaki Atum Tropical (17€), que leva abacate, hortelã e guacamole, ou o atum picante (16,5€) com espargos fritos al dente, um toque de sriracha e maionese picante (8 unidades/16,5€).

Para completar a viagem, o chef destaca os Gunkans e Hot Rolls. Neste campo, pode escolher entre o salmão com peixe manteiga braseado (13€), ou o Hot do Chef (16€), com massa spring roll, salmão, queijo cremoso e alho francês.

Existe ainda o menu de degustação, que custa 50€ e traz “um pouco de tudo”, mas com porções mais pequenas. A melhor parte é que pode repetir as vezes que quiser.

Na parte das bebidas não faltam opções asiáticas, como as cervejas Asahi (6€) e Sapporo (6€), ou os gins japoneses Roku (13€) e o Nikka Coffey (20€), além do tradicional Sake (8€). 

Carregue na galeria para descobrir o renovado Gohan Sushi Fusion.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Calçada Bento da Rocha Cabral 4A
    1250-047 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Segunda a quinta do 12h às 15h e das 19h às 00h
  • Sexta das 12 às 00h
  • Sábado das 19h às 00h
PREÇO MÉDIO
Entre 20€ e 30€
TIPO DE COMIDA
Sushi

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT