Restaurantes

Já abriu o novo restaurante do Porto que é um 4 em 1

O Real by Casa da Calçada tem restaurante mas também café bistrô, cocktail bar e salas para eventos. A NiP conta-lhe tudo.
Elegante

O espaço do antigo Garça Real, no Porto, ganhou um novo inquilino. Real by Casa da Calçada é o novo nome do espaço, que abriu oficialmente no início de novembro. Como se percebe pelo nome, o restaurante pertence ao conhecido e premiado Casa da Calçada, de Amarante.

Desta vez, contudo, o espaço junta quatro conceitos diferentes divididos por quatro andares. Dessa forma, vai encontrar aqui um restaurante, um Café Bistrô com opções mais leves e onde se mostra a ligação ao antigo espaço com direito a jogos de sorte e tudo, um cocktail bar e ainda um conjunto de salas de eventos para celebrações mais exclusivas e privadas.

“Queríamos trazer para o Porto um espaço com as exigências e qualidade da Casa da Calçada, sem a pressão da Estrela Michelin e que se distinguisse dos demais. Assim nasceu o Restaurante Real by Casa da Calçada, que reúne num mesmo espaço um Restaurante, um Café Bistro, um Cocktail Bar e um espaço reservado para eventos”, explica em comunicado o responsável pelo Real by Casa da Calçada, António Almeida.

O espaço é decorado com elegância e um toque de modernidade, onde não faltam requintadas mesas com tampo marmoreado, madeiras, espelhos, veludos e tons quentes entre os terra e o verde. No restaurante há até uma clarabóia que, em dias mais convidativos, pode abrir. O arrojado projeto ficou a cargo do designer de interiores portuense Paulo Lobo.

No que toca à comida, a jovem equipa é da responsabilidade do chef Hugo Rocha, que já trabalhou em locais como o Antiqvvm ou o próprio Casa da Calçada, ambos com uma Estrela Michelin. Tudo isto a juntar às suas experiências internacionais ou a prémios como o Chef Cozinheiro Do Ano 2021, em que ainda está a concurso.

No que diz respeito à carta, vai encontrar uma forte aposta na qualidade dos produtos, maioritariamente nacionais, como seria de esperar. As receitas assentam na cozinha tradicional do País, à qual se juntam a experiência do próprio chef e alguma modernidade.

“A carta é portuguesa contemporânea. Eu diria assim, tenho algumas confeções claramente portuguesas, tenho algumas coisas que são nossas de toda a vida e depois a nossa carta muda de seis em seis meses”, explica o chef.

De terça-feira a sexta-feira ao almoço, é possível encontrar um menu executivo onde por 14€ pode provar uma entrada e um prato principal entre um conjunto semanalmente escolhido pelo chef. Quem quiser provar sobremesa, pode fazê-lo por mais 3€.

No que toca à carta mais completa, não pode deixar de provar entradas como a barriga de atum com salada russa e ouriço do mar (12€), o tártaro de novilho, codium e gema confitada (16€), as lulas grelhadas com manteiga de cabra e alcaparras (12€) ou as castanhas com coelho e escabeche (6€). Quanto aos pratos principais, os mais pedidos são a pescada de anzol com molho verde, línguas e amêijoas (20€) e o novilho nacional com tubérculos assados e mostarda (22€), mas também encontra polvo à bordalesa com arroz de forno e coentros (29€), carabineiro com arroz carolino e algas (30€), codorniz recheada com raiz de aipo e acelgas (20€) ou arroz de cordeiro no forno com carqueja (35€).

Quem preferir pratos vegetarianos não se preocupe porque há duas opções disponíveis: o caril de grão de bico e abóbora com sésamo (15€) e o arroz carolino com cogumelos silvestres e nabiças (14€). Se avisar, os empregados de mesa também estão preparados para sugerir algumas alternativas nas entradas que o chef pode facilmente converter em vegetarianas.

No campo das sobremesas, a mais pedida é, sem dúvida, a rabanada com citrinos e gelado de queijo Stilton (6€), mas também encontra tarte de maçã com amêndoas e gelado de queijo de cabra (7€) ou o arroz doce com bergamota e gelado de canela (6€).

Tratando-se de um restaurante tão especial, a carta de vinhos também tinha que sê-lo, por isso, tem cerca de cem referências maioritariamente nacionais e de pequenos produtores. Apenas no caso dos champanhes vai encontrar rótulos estrangeiros.

Quem procura algo mais especial a nível de comida pode optar por reservar com antecedência a mesa do chef. Dessa forma vai ter acesso a um menu de degustação preparado especialmente com cinco momentos distintos. Aqui é possível ir ao encontro dos gostos dos clientes e até retirar das opções pratos com ingredientes que não goste ou seja intolerante.

Quanto ao cocktail bar, funciona apenas à sexta-feira e sábado e é especializado em runs e cocktails. Para animar essas noites conta ainda com DJ residente.

Com tantos espaços diferentes, também os horários no Real by Casa da Calçada são distintos. O Café Bistrô funciona de terça-feira a sábado entre as 7h30 e as 19 horas, o Cocktail Bar apenas às sextas-feiras e sábados das 19h30 às 02 horas, enquanto o restaurante funciona de terça-feira a sábado das 12h30 às 15 horas e das 19h30 às 23 horas.

Carregue na galeria para descobrir alguns detalhes deste novo restaurante da cidade.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua do Bonjardim, 185
    4200-124 Porto
  • HORÁRIO
  • De terça-feira a sábado das 12h30 às 15h e das 19h30 às 23h
  • Fecha ao domingo e segunda-feira
PREÇO MÉDIO
Entre 30€ e 50€

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT