Restaurantes

Jamie Oliver acusa “restaurantes chiques” de não fazerem mais do que “montar pratos”

Segundo o chef, muitas das mais famosas cadeias não preparam sequer a comida nos seus restaurantes.

Jamie Oliver está sem grande paciência para delicadezas e numa entrevista ao “The Times”, publicada na sexta-feira, 10 de novembro, pôs-se ao ataque. O alvo? As “cadeias de restaurantes chiques”.

Oliver criticou algumas dessas cadeias por apenas “montarem” pratos de comida, o que na sua visão não passa de um engano aos clientes, ao fazê-los acreditar que as refeições são totalmente preparadas no local. Se olharmos bem para alguns desses sítios (…) há muita coisa a acontecer fora do restaurante. Toda a gente acha que estão a comer comida ótima. Será mesmo? Vá lá…”

Pelo contrário, Oliver responde com a estratégia que usou na sua própria cadeia que acabou por falir em 2019. Segundo o próprio, as suas equipas dedicavam-se a “marinar, cozinhar e fazer todos os molhos no local”.

O chef abriu a primeira filial do Jamie’s Italian em 2008 e expandiu-se rapidamente pelo Reino Unido no início dos anos 2010. A empresa acabaria por se ver em dificuldades financeiras devido à acumulação de dívidas.

O britânico recorda que sempre teve como objetivo gerir um negócio honesto que pagasse acima do salário mínimo e que usasse alimentos de origem ética. O problema é que a realidade não acompanhou e o aumento dos custos e das rendas, aliadas à queda dos lucros, ditaram o fim do projeto. A cadeia acabou com dívidas de cerca de 80 milhões de euros.

Hoje, à distância, reconhece que o modelo usado no Jamie’s Italian estava “errado desde o primeiro dia”. E culpa “a arrogância” com que ele e os seus investidores abordaram o negócio.

Jaime Oliver quis também abordar as críticas de que foi alvo após a falência da empresa. Isto porque foi visto a remodelar uma nova e luxuosa mansão do século XVI, imediatamente após o fim do negócio que provocou centenas de despedimentos.

“Se eu tivesse algum cuidado com a imagem e com os media, nunca teria mudado para a casa durante aquele período”, conta. “Ninguém sabe muito bem por que raio comprei a casa (..) Era uma velharia a cair. Só um idiota a compraria.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT