Restaurantes

Lemon Drops: o novo restaurante saudável de Albufeira com vista para a marina

A maioria dos pratos, como o nome deixa adivinhar, é feito com limões. O espaço conta ainda com um limoeiro no interior.
O novo restaurante fica na Marina.

“Nunca o amor foi tão amargo e tão doce.” A frase está emoldurada numa das paredes di Lemon Drops, o novo restaurante da marina de Albufeira, como forma de apresentar o conceito. Carla Santos, chef e gerente do espaço, tornou-se uma entusiasta de limões, um citrino multifacetado que lhe permite “brincar” com os sabores. Quando lhe foi entregue a missão de criar um negócio de raiz, sabia que tinha de apostar na fruta.

Natural de Coimbra, a cozinheira de 37 anos, mudou-se para a cidade algarvia em 2021. Enquanto desbrava a região, a chef ficava sempre intrigada com a quantidade “astronómica” de limoeiros que via nas quintas e quintais. O facto da abundância do citrino ser equiparado à famosa laranja do Algarve inspirou a cozinheira a criar um restaurante com “pratos frescos e saudáveis”. 

Carlos Santos é um dos poucos casos que sempre soube o que gostaria de seguir: cozinha. “Sempre trabalhei em cozinhas de hotéis. Em 2003 resolvi emigrar, pois queria ganhar mais experiência na área. Passei por Espanha, Suíça, Dinamarca e regressei, em 2021”, recorda. Decidiu instalar-se no Algarve, onde tinha vivido uns meses em 2003 e onde sabia que seria fácil conseguir oportunidades na área.

Integrou as equipas do Sheraton e do W Algarve, espaço onde trabalhava, quando começou à procura de outras oportunidades. “Em hotelaria vive-se a um ritmo louco. Estava quase a desistir da restauração quando um amigo me disse que conhecia o proprietário de um restaurante, que queria investir num conceito novo, e dava margem de manobra para criar tudo de raiz. Parecia-me um sonho difícil de alcançar, mas decidi candidatar-me e apresentar a proposta que tinha”, explica.

Há vários anos que Carla acalentava-a o desejo de abrir um restaurante de cozinha saudável. “Em Copenhaga trabalhei num espaço do género, onde tudo era cozinhado o menos possível, para conseguir obter uma maior quantidade de proteínas e nutrientes. Sempre quis trazer o conceito para Portugal”, refere.

O Lemon Drops abriu a 27 de junho e, como o nome deixa adivinhar, os limões são os protagonistas. A opção pode parecer estranha, tendo em conta que o Algarve é conhecido pela abundância de laranjas adocicadas. Porém, quanto mais Carla Santos desbravava a região, mais percebia que quase todos os algarvios tinham outra árvore de fruto no quintal — e não era uma laranjeira. “Havia sempre um limoeiro, era impressionante”, diz.

As tostas têm sido dos bestellers.

Intrigada e, em simultâneo, fascinada com a descoberta, acabou por adaptar o hábito algarvio e virou-se para os limões. “Este cítrico permite-me criar pratos doces e salgados, cocktails ou sobremesas. Por isso, foi a minha primeira opção”, detalha.

O Lemon Drops é, então, umm conceito de comida saudável onde a maioria dos pratos tem um toque deste citrino. Do nome à ementa, passando pela decoração (que inclui um limoeiro no meio do restaurante), tudo foi pensado por Carla Santos.

“O grande objetivo era ter um espaço convidativo para qualquer altura do dia, em que os pratos servidos valorizassem o produto local e a gastronomia mediterrânica. Trabalho sobretudo com a laranja, o limão (claro), os cogumelos de Monchique e o figo.”

A tal frase — “Nunca o amor foi tão amargo e tão doce” — é apenas um dos motes emoldurados nas paredes do espaço, porque representa “exatamente o que pretendia criar”.

“O limão é amargo, mas serve perfeitamente para fazer pratos doces”, adianta. Alguns deles têm feito sucesso nestas primeiras semanas de abertura. “A Summer Breeze (10,50€), uma tosta de pão rústico com abacate e salmão fumado, finalizada com pickle de cebola roxa, tem sido um bestseller, assim como o Orange Drops (12€), uma bowl de cuscus com vegetais, grão-de-bico, pimentos, laranja do Algarve, nozes caramelizadas com molho de citrinos, azeite e coentros.”

Os ingredientes utilizados nos pratos são sempre muito pouco cozinhados, por isso, não espere guisados ou assados. “Tal como acontece na maioria dos restaurantes dinamarqueses, aqui é tudo salteado em cru até atingirem uma certa temperatura e ficarem crunchy”, explica.

A par da lista de bowls e tostas, perfeitas para um almoço leve, há opções mais substanciais. Bife da vazia grelhado (22€) com chimichurri; peito de frango (18€) marinado com ervas ou hambúrguer de black angus (16€), servido em pão brioche, alface, tomate, bacon, cebola caramelizada e queijo são apenas algumas das sugestões de carne.

Do mar têm as propostas de tataki de atum (18€) com sésamo e molho Ponzo e filetes do salmão (18,50€) e robalo (17,50€).

Os mais gulosos podem pedir cheesecake americano com frutos vermelhos (8,50€), panacotta Lemon Drops (6€), ou brownie de chocolate com nozes caramelizadas (7,50€). Todas as opções são sem glúten.

Para acompanhar a refeição há vinhos brancos e tintos bio, de várias regiões do País, incluindo as algarvias. Há ainda sumos naturais de laranja (3,50€), morango e banana (6,50€), açaí (6,50€) ou gengibre com maçã (6,50€), ou milkshakes de baunilha, morango, banana ou spicy chai — custam 5,50€ cada.

O espaço tem um limoeiro no interior.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Loja 26, Marina de Albufeira, Passeio dos Oceanos Lote 4
    8200-394 Albufeira
  • HORÁRIO
  • Segunda a domingo das 10h30 às 22h30
PREÇO MÉDIO
Entre 20€ e 30€
TIPO DE COMIDA
Saudável

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT