Restaurantes

“Maria Food Hub”: há um novo espaço em Lisboa para petiscar a qualquer hora

Tem pratos simples, sofisticados e a preços acessíveis. Para comer sozinho ou para partilhar.
Um espaço que respeita os traços originais, mas que consegue ser completamente inovador.

Um local de encontro, a qualquer dia e hora, no bairro mais cool de Lisboa. É assim que o mais recente espaço de Arroios, “Maria Food Hub” começa por se apresentar a quem entra no número 38 da Rua Maria Andrade, pouco acima da Avenida Almirante Reis. Lá dentro, há petiscos para comer e partilhar todos os dias até às 23 horas.

O espaço já foi em tempos uma concorrida padaria. Após uma série de anos encerrado, voltou a estar no ativo com a chegada do “Maria Food Hub” no início de setembro. Visualmente, mantém a arquitetura original, só que é agora combinada com detalhes que juntam o antigo e o moderno: “revestimentos com azulejos italianos, cadeiras francesas, balcões de mármore português, até uma típica cómoda “de casa da avó” que aqui ganha uma nova utilidade”, explica o projeto dirigido pelo sócio Miguel Leal, em declarações à NiT.

Por ele e por mais dois sócios portugueses — ligados à restauração e ao catering —  com experiência de vida no estrangeiro, nomeadamente em Londres, Paris e Bruxelas. Uma realidade que explica, na carta, a aposta gastronómica de inspiração internacional, embora centrada no melhor que a produção nacional, sazonalmente, tem para oferecer. 

Hambúrgueres de bacalhau em pão de espinafres (9,50€), tostas de polvo cozido e pimentos e tapenade caseiro (8€) são três da grandes surpresas do menu inaugural, que também inclui fresquíssimas ostras. Para os fãs desta iguaria, estão disponíveis à unidade (2€), em prato (4 por 6€ ou 10 por 15€) ou mesmo cozinhadas. 

Na carta surgem também saladas e bowls (até 11€) com frango, bacalhau, vaca, polvo ou camarão e que são acompanhadas por diferentes molhos com origens que vão de África à Ásia. As propostas para brunch, como não poderia ser diferente, têm inspiração internacional e apresentam versões de pitéus dos quatro cantos do mundo: o veggie Shakshuka Maria, os ovos escandinavos ou Hash Brown de frango piripíri.

Quando o relógio bate as 15 horas, tudo isto dá lugar a outros petiscos que chegam às mesas de quem vem aproveitar o início e o prolongar da tarde no “Maria Food Hub”. Começam a chegar petiscos que se desdobram em tábuas de queijos ou charcutaria, no tradicional pica-pau da vazia acompanhado do molho argentino chimichurri, na salada de polvo, no prego de tofu e no chouriço assado.

No que toca a bebidas — que bem conhece o sócio-gerente Miguel Leal, já que paralelamente é responsável por um projeto que exporta, há cerca de 15 anos, vinhos portugueses para o Reino Unido — a carta acolhe brancos, tintos, rosés e há até propostas biológicas. Para os conhecer, o “Maria Food Hub” vai chegar a promover regularmente provas de vinhos num ambiente totalmente informal e com a presença de vários produtores.

A cerveja da casa é a artesanal Dois Corvos e quanto a cocktails pode esperar os clássicos mojito e caipirinha, mas também originais, como é o caso do Bloody Mary Andrade. 

O resultado de tudo isto, segundo a “Maria Food Hub”, “inspira tranquilidade, sobretudo pelas manhãs, enquanto se toma o pequeno-almoço a ver passar o elétrico 28, mas também animação. Instiga ao encontro e à conversa, seja ao almoço, numa refeição mais tardia, naquele copo que sabe mesmo bem após o dia de trabalho, ou à noite, para um brinde ao que nos une na diversidade, aqui e em qualquer outra parte do mundo.”

As reservas para o novíssimo projeto de um dos bairros mais cool de Lisboa podem ser feitas online, através do e-mail mariafoodhub@nullgmail.com ou do telefone 218 121 281. 

Enquanto não conhece presencialmente o espaço, carregue na galeria para ficar a par dos quatro cantos do “Maria Food Hub”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT