restaurantes

Nesta cervejaria em Itália só entra quem estiver vacinado contra a Covid-19

A ideia partiu do dono de um restaurante em Cuneo que pretende criar uma aplicação para controlar as entradas no espaço.
A ideia foi apresentada.

A ideia já começou a ser discutida em relação às viagens de avião, mas pode também chegar aos espaços de restauração. Em Cuneo, Itália, o dono de uma cervejaria quer criar um espaço onde apenas as pessoas que comprovem estar vacinadas contra a Covid-19 possam entrar. Sugere até mesmo a criação de uma aplicação e de um leitor de QR Code à entrada.

Michele Trapani é responsável pela Birrovia, uma cervejaria em Cuneo, na zona de Piemonte. Nos últimos meses tem sofrido as consequências da pandemia com encerramentos constantes e quebras de faturação. Usou as redes sociais para partilhar a ideia que teve da criação do Covid Free Café.

“Este será um espaço sem limitações de tempo e com certificação emitida pelos órgãos competentes quanto à capacidade, espaço entre mesas, dispositivos de proteção e protocolos de prevenção em vigor” , escreveu na sua página de Facebook a 8 de janeiro.

“As pessoas só podem entrar se estiverem vacinadas e isso é confirmado através de uma app e de um QR Code logo à entrada. Depois podem passar uma noite em paz, a comer, a beber e a ouvir boa música em total segurança e com respeito ao próximo.

Desta forma, o responsável quer mostrar que os espaços estão aptos para funcionar, seguindo várias medidas, tal como aconteceu nos últimos meses em que esteve a aberto com a Birrovia na localidade.

Acredita que o governo do país poderia mostrar mais iniciativa na procura de medidas e soluções para os negócios da restauração. “A situação está a piorar e nos últimos dias temos assistimos a uma gestão grotesca no que diz respeito aos restaurantes que são fortemente atingidos pela pandemia.”

Este Covid Free Café que partilhou nas redes sociais é “um projeto que procura a sobrevivência de se torna cada vez mais dramática”.

A ideia de um passaporte para viajar já está a ser falado por vários países, como a Dinamarca e o Reino Unido. Também a Organização Mundial de Saúde está a criar um certificado de vacinação para que as entradas sejam mais facilitadas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT