Restaurantes

Neste brunch vai pagar para comer — e ser maltratado pelos empregados de mesa

O Seventh Brunch preparou “uma experiência obrigatoriamente desagradável" que vai testar a paciência dos clientes.
É já no dia 26 de abril.

É preciso viajar até 2021 para ir encontrar o significado escondido por detrás do nome Karen, que se tornou sinónimo de um certo tipo de cliente que quem trabalha na restauração abomina. O meme centrou este estereótipo numa mulher chamada Karen, quase sempre insatisfeita, de reclamação pronta e que recorrentemente redunda num único argumento: “Chame o gerente, por favor”. 

Nesta sequência, muitos espaços viraram o jogo ao contrário e criaram eles próprios um sítio onde os funcionários se vingam dos clientes: são eles quem maltrata os clientes. E os clientes parecem ter gostado da ironia. O conceito chegou a Portugal em 2023 e agora parece que a moda pegou.

A 26 de abril, o Seventh Brunch, com espaços em Cascais, no Chiado e na Avenida da Liberdade vão receber “uma experiência única e obrigatoriamente desagradável, que vai testar a sua paciência numa refeição saborosa, mas cheia de frustrações.”

“O nosso objetivo é virar as expectativas de cabeça para baixo, desafiando os clientes a explorar o limite entre o serviço e a performance, e encontrar humor na irritação. Queremos que cada participante deixe de lado as convenções e, por um momento, abrace a arte do sarcasmo e da provocação. No fim, esperamos que todos saiam com um sorriso, tendo experimentado algo totalmente fora do comum”, revela Eduardo Volpato, CEO do Seventh Brunch.

A marca foi criada por Eduardo, que se mudou para Portugal a 1 de janeiro de 2021 e sempre foi “apaixonado pela gastronomia, pela própria terra e pelo povo”, conta à NiT. Este foi o seu primeiro negócio na área da restauração e quis criar um café com um ambiente descontraído, onde todos se sentissem bem e quisessem ficar.

Carregue na galeria e conheça o novo restaurante de brunch da Avenida da Liberdade.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT