restaurantes

O Eat, Pray, Love chegou ao Cais do Sodré — e não quer ser só mais um spot saudável

Vai estar aberto todo o dia com várias sugestões no menu e quer realizar palestras, aulas de ioga e até ter uma zona dançável.
É restaurante e bar.

A inauguração oficial é só a 13 de maio, mas se passar pela Travessa do Carvalho, no Cais do Sodré, em Lisboa, irá ver que o novo Eat, Pray, Love já está a aberto e a servir aos clientes. O espaço está em soft opening desde o início do mês. O conceito é de comida saudável, baseado no flexitarianismo, mas “com muito sabor”, explica à NiT Inês Eiras Antunes, uma das responsáveis pelo projeto. 

“Sempre viajei muito e senti que havia falta em Lisboa de um espaço assim, com comida saudável, mas sem ser extremista, com opções saborosas.” O conceito já tinha pensado há alguns anos, mas até à concretização foi preciso esperar algum tempo e nem a Covid-19 fez com que o projeto não avançasse. Apenas ficou adiado por alguns meses.

Surgiu a oportunidade deste espaço no Cais do Sodré, onde antes funcionava uma padaria, e tudo se encaminhou para a abertura do Eat, Pray, Love. Em dois meses foram feitas todas as obras necessárias e em poucas semanas testaram todo o menu que ia servido. Até à inauguração, a 13 de maio, a decoração ainda vai receber novos elementos.

O Eat, Pray, Love é o mais recente projeto de um novo grupo criado e que junta dois espaços já bem conhecidos da cidade: O Bom, o Mau e o Vilão, também no Cais do Sodré e igualmente com um nome de um filme; e o Le Chat, em Alcântara.

“O grupo tem o lema de inspirar a felicidade e criar espaços onde toda a gente possa estar”, como é o caso deste novo restaurante. Uma das inspirações de Inês Eiras Antunes para o Eat, Pray, Love veio de Barcelona onde conheceu um espaço frequentado tanto por pessoas mais jovens, como mais velhas. Dessa faz parte a ideia do Love do nome.

Há muito para experimentar.

Também os anteriores têm significado. O Eat é relativo ao menu, como já falamos, de uma alimentação saudável e equilibrada e com sabor. Já o Pray remete para a mente onde há o objetivo de arrancar no espaço com um conjunto de iniciativas que juntem as pessoas, como palestras e sessões de ioga.

Até a zona mais disco do Eat, Pray, Love poderá ser uma área mais de bar e dançável. Tal só irá acontecer quando a pandemia o permitir.

Entretanto, o que já possível fazer no restaurante é sentar-se e pedir as várias sugestões do menu. Além de saudável, chega tudo com boa apresentação. Para algo mais rápido e leve tem a burrata com frutos secos, tomate cherry e manjericão (8,50€), os ovos com espargos assados e caju (9€), ou os ovos revueltos com batata doce, tomate cherry, courgete, cebola e cebolinho (6,80€).

Nos pratos principais encontra a couve flor assada com mouse de grão, rúcula e paprika (7,80€), a abóbora assada co frutos secos, requeijão, caril verde, mel e caju (11€), a tagine de cuscuz com legumes, mel, canela e garam masala (11€), ou o risotto com queijo parmesão, abóbora e beringela (14€).

Nos doces, mais opções na mesma lógica, saudáveis e com sabor. Tem o açaí com flores campestres, granola, morangos mirtilos e framboesas (8,30€), ou o pudim de chia com granola, morangos, kiwi, framboesas, manga e hortelã (6,30€).Nas bebidas, além dos sumos, limonadas, smoothies e vinhos, prepararam alguns cocktails. Os preços podem ser alterados depois desta fase do soft opening.

O Eat, Pray, Love abre a partir das 16 horas entre quarta e sexta-feira. Aos fins de semana, vão servir brunch.

Carregue na galeria para conhecer melhor o novo Eat, Pray, Love.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Travessa do Carvalho 27-29, Lisboa
    1200-097 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Das: 16:00
  • Às: 22:30
PREÇO MÉDIO
Entre 20€ e 30€
TIPO DE COMIDA
Saudável

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT