Restaurantes

O icónico restaurante O Barbas pode estar prestes a fechar

Vinte espaços da Costa da Caparica foram notificados pela autarquia para o final das respetivas concessões.
Um ícone da Costa em vias de fechar.

Um dos mais icónicos restaurantes da Costa da Caparica, O Barbas, conhecido pela enorme ligação que o dono tem com o Benfica, encontra-se em risco de fechar portas — tal como mais duas dezenas de estabelecimentos daquela freguesia. A Câmara Municipal de Almada comunicou o fim das concessões, cujas notificações começaram em novembro e dezembro de 2023, anunciando que os negócios teriam de ser abandonados num prazo de dez dias. Contudo, poderiam continuar a exploração dos espaços, na condição de pagarem uma mensalidade, sem que essa fosse sinónimo de renovação de contratos.

“O nome Barbas já é conhecido na Costa há 45 anos e agora, pelos vistos, estão a dar-me um prazo para ir embora”, contou António Ramos, o proprietário do restaurante, ao jornal “Público”, a propósito desta decisão. O empresário já tinha investido mais de um milhão de euros nos dois espaços que gere na Costa da Caparica, em resposta a uma decisão da autarquia, que obrigou à destruição do antigo restaurante, devido a um programa de requalificação do zona.

O município de Almada está, neste momento, a acelerar os processos para o lançamentos dos concurso públicos, embora ainda não estejam totalmente definidos os termos que irão regular as futuras concessões. Porém, vários restaurantes avançaram com providências cautelares contra o fim dos contratos, o que tem adiado as burocracias do concurso. 

“Os restaurantes que foram abrangidos pela primeira fase [da reabilitação da Costa da Caparica], que abrange apenas a frente urbana e que são estes que agora estão na situação de ficarem sem os espaços, acabaram prejudicados, porque continuaram abrangidos pelo regime geral que lhes dá uma concessão quase vitalícia”, explica Paulo Edson Cunha, advogado de grande parte dos lesados ao jornal.

O advogado acusa Inês Medeiros, presidente da autarquia, de ter recuado em negociações de há três anos, que teriam providenciado mais tempo aos restaurantes para se adaptarem à nova realidade.

O Barbas e a sua paixão.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT