Restaurantes

O mítico Escondidinho de Mafra reabriu com uma cozinha de autor e fusão

Hélder Freire, que conseguiu mais de 60 milhões de visualizações, no TikTok, ao partilhar as suas receitas, é o chef do espaço.
Conheça.

Existem casas com história e depois há o Escondidinho, que encontra, desde 1943, em frente ao Palácio Nacional de Mafra. Muita coisa mudou, contudo, desde a inauguração do espaço, sobretudo nos últimos dois meses e meio, período em que esteve fechado para uma remodelação profunda.

“Queríamos fazer obras há algum tempo, de modo a tornar o restaurante mais acolhedor e confortável para todos os visitantes, que são cada vez mais. Há cerca de dois meses deu-se a oportunidade. Da carta à decoração, nada ficou igual”, começa por contar à NiT Hélder Freire (48 anos), chef e proprietário do Escondidinho, que gere junto com a mulher, Leandra Freire (44).

Deixamos de estar tão focados na comida tradicional e apostamos numa cozinha de autor e fusão, com influências do mundo. Nos pratos nota-se, portanto, a inspiração da gastronomia mediterrânica, árabe, grega e também latina. Em termos de espaço, quisemos construir algo menos formal, a fugir para o rústico, para que o cliente venha, se sinta em casa e saia a pensar em voltar. Temos mesas individuais, zonas para casais e mais amplas que se dividem por duas salas interiores — com capacidade para 36 pessoas —, às quais se junta uma esplanada no verão”, explica.

Desengane-se, porém, quem pense que propostas como o bacalhau gratinado, servido com camarão e espinafres (12,5€), e a francesinha berdadeira, com carne da vazia, linguiça, fiambre, salsicha toscana, queijo, ovo e molho picante (17,5€), responsáveis por dar fama à casa, já não estão disponíveis, pois além de estarem, continuam tão ou mais recomendáveis. A estas apenas se acrescentaram uma série de novidades — 11 para ser precisos.

@chef_helder_freire

Petit gâteau #fyp #foryoupage #chef_helder_freire #fy #viral @erickjacquin #foryou #fypシ #tachadareceitas

♬ som original – chef_helder_freire🇵🇹

Freire destaca, por exemplo, o carré de borrego em cama de crumble de batata doce (16€) e o strudel de vitela com frutos secos e frescos, espuma de avelã, queijo de cabra e rubis de romã (12€). “Estão entre os mais populares desde a reabertura, a 16 de novembro”, garante o responsável.

As pataniscas da ilha, que levam queijo da ilha em vez de bacalhau, como na receita tradicional, e são acompanhados por arroz de feijão aromatizado com farinheira e canela (10€), são outras das estrelas da carta, que pode consultar, na íntegra, online.

Os que procurarem uma experiência mais completa, podem sempre pedir o menu de degustação, cujo preço varia entre os 35€ e os 50€, de acordo com a composição da vez. Por norma, com esta opção, chegam-lhe à mesa duas entradas, um prato de peixe, dois de carne e uma sobremesa. A bebida é paga à parte. Escolha entre as 40 referências, das várias regiões, disponíveis. Sangrias, cocktails e cervejas constam, igualmente, da lista de possibilidades neste restaurante familiar.

“Tenho três filhos e, para já, dois deles, quiseram trabalhar comigo e com a mãe. O Simão (20) está aprender como funciona uma cozinha e a Bianca (23) tem a cargo a gestão e receção dos clientes. A minha mulher, que é a gerente, apoia ainda no atendimento ao público, serviço de mesas e balcão”, esclarece Freire, que assumiu o Escondidinho, há 13 anos, junto com Leandra.

“Estávamos emigrados em Marselha há cerca de cinco anos e há três tínhamos lá um restaurante, O Saloio, quando, em 2013, surgiu a oportunidade de regressarmos para Portugal. Soubemos que o responsável na altura, também da família, queria vender e decidimos agarrar a oportunidade”, completa o profissional, que antes de se dedicar à restauração por inteiro, há 20 anos, trabalhou na construção civil.

“Sempre gostei bastante. Comecei a morar sozinho muito cedo pelo que tive de me desenrascar, mas cozinhar foi, desde o início, mais um gosto do que uma obrigação. Ainda agora, passados todos estes anos e a viver um momento complicado, visto que estou a tratar um cancro, não há um dia em que não faça experiências e tente coisas novas. É parte de mim”.

Foi a paixão pela área que o levou, durante o confinamento, a partilhar as suas receitas nas redes sociais. “O restaurante estava fechado, como todos os outros, e nem sequer tínhamos o take-away a funcionar. Os vídeos foram mais uma desculpa para cozinhar. Os clientes também me pediam sempre ideias e sugestões, pelo que, quase numa brincadeira, disse à minha filha, que anda sempre no TikTok, para me criar uma conta. Em quatro meses tinha mais de 200 mil seguidores”, revela.

Inicialmente, quando o tempo sobrava, publicava vídeos receitas “bem simples e descomplicadas” praticamente todos os dias,  o que ajudou a alcançar um grande público. As asas de frango crocantes, o petit gâteau e uns bombons semelhantes ao Ferrero Rocher, todos com mais de um milhão de visualizações, estão entre as mais populares. Só no Tik Tok, onde começou, já reúne mais de 68 milhões de visualizações no total. No início de 2022, chegou ao Instagram.

“Com o reconhecimento que obtive, abriram-se várias portas. Já fui mostrar o meu trabalho a programas da SIC, RTP e CMTV, por exemplo. Também há mais curiosos a ir visitar o Escondidinho. Muitas senhoras, inclsuive, agradecem-me por ter posto os maridos a cozinhar, já que são receitas fáceis. Volta e meia, sou ainda convidado para eventos gastronómicos e formações. Quando a doença, a propósito da qual fui operado a 24 de maio, der tréguas, quero começar com workshops e voltar a estúdio para produzir novos vídeos e tornar a publicar com maior regularidade”, conclui.

Carregue na galeria para conhecer a casa emblemática de Mafra, bem como algumas das iguarias que servem.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Travessa da Quinta Nova, 17.
    2640-473 Mafra
  • HORÁRIO
  • Quarta a sábado das 12 às 15 e das 19h30 às 22 horas. Domingo das 12 às 15 horas.
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Fusão

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT