Restaurantes

O novo restaurante em frente à ria de Aveiro tem os melhores pratos clandestinos

O conceito começou na casa dos clientes em plena pandemia. Um ano depois ganha uma morada física num dos melhores spots da cidade de Aveiro.
Todos os pratos estão também disponíveis em modo take away e delivery.

Em frente à ria de Aveiro, no canal de São Roque, dois armazéns antigos de sal foram recuperados e transformados num espaço de requinte que resultou no Clandestino: um restaurante urbano e moderno, que abriu portas no passado dia 29 de setembro, inspirado nos pratos e produtos que fizeram sucesso no delivery do Salpoente durante a pandemia. 

Localizado junto à Universidade de Aveiro, o mais recente espaço que chega à cidade da costa oeste recebeu o seu nome pelo facto de ter surgido em plena pandemia. É, como sugere o próprio nome, um prolongamento do Salpoente, afirmando-se quase como “a cozinha clandestina” que cresceu durante o último ano, inovando, sobretudo, no conceito de delivery. 

“Acreditamos no sucesso deste novo conceito em Aveiro. Um serviço que começou apenas em casa dos clientes e que agora se transportará também para um espaço físico de eleição onde as delícias do Executive Express se unem com outras novidades como as pizzas napolitanas.”, garante Enmanuel Sabino, um dos responsáveis pelo novo spot de Aveiro.

Nisto, o conceito e a carta do Clandestino by Salpoente vão girar em torno do comer em casa, mesmo que seja num restaurante. Na prática, os pratos, que levam a assinatura do chef Duarte Eira e da sua equipa, estão pensados tanto para a família como para os momentos mais a sós, “adaptando-se tanto às refeições em casa como ao espaço físico de um restaurante, tornando tudo numa experiência urbana de primeira”, esclarece.

A respeitar a decoração aprimorada, já habitual no Grupo Salpoente, o novo spot de refeições de Aveiro abriu com uma carta “generalista e diversa em termos de conceito sempre com uma grande preocupação na seleção de produtos de qualidade e frescura, com fornecedores locais e de proximidade”, contou o chef Duarte Eira, que está ao comando da cozinha do Clandestino.

Ao seu lado está também João Dias, o chef residente do Clandestino que chega do Salpoente. O objetivo com esta troca: levar até ao novo restaurante o profissionalismo e a mesma atenção ao detalhe a que os clientes que passam por Aveiro já estão habituados.

No que toca à carta, no Clandestino pode esperar que cheguem à mesa pratos modernos, urbanos e diferenciadores. As entradas desdobram-se em propostas mais conhecidas, como um couvert (3,50€), pão de alho simples (3,50€) e com queijo (4,50€), às mais recentes novidades, como é o caso do Bao Rabo de Boi (7,50€) ou o Bao Vegetariano (7€). 

Com a barriga já composta, vai poder pedir desde as francesinhas, os hambúrgueres, pregos, saladas, entre outros pratos principais. Entre eles, merecem um especial destaque, a Carbonara (11,50€), com mozzarela fior di latte, pancetta, ovo, queijo pecorino, pimenta preta e manjericão. Também a Pizza Ria (13€) é outra das especialidades da casa. Leva molho bechamel, mozzarella fior di latte, bivalves, alface-do-mar, codium e coentros. 

Já para os últimos pratos da refeição — as tão esperadas sobremesas — a escolha não vai ser fácil. Há Petit Gateau caseiro (4,50€), feito no momento no restaurante, Cheesecake (3,50€), Salada de Fruta (3€) e Tarte de Amêndoa (4€). A sobremesa preferida, guardamos para o fim: falamos-lhe do Calzone Nutela (4,75€), feito com iogurte natural, nutella, avelã picada e açúcar polvilhado.

Todas estas e outras sugestões estão disponíveis para consulta online, já que a presença no digital é um dos pontos fortes deste restaurante que se gosta de afirmar como “do Futuro”. 

De seguida, carregue na galeria para conhecer os cantos à nova “casa” do Clandestino, agora com uma morada física.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Dr. Luís Brás de Abreu, 3
    3810-100 Aveiro
  • HORÁRIO
  • Abre, de terça-feira a domingo, das 12h às 15h e das 19h às 22h30
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT