restaurantes

O novo restaurante que vira frangos em Lisboa e tem sempre fila à porta

O frango é preparado numa cozinha central na Grande Lisboa. É desossado e grelhado depois no espaço — sem fumo.
Há várias opções para escolher.

O espaço no número 190 da Rua Silva de Carvalho, em Lisboa, entre Campo de Ourique e as Amoreiras, conta com duas cozinhas. Quando o Vira Frangos abriu, em novembro, a do piso inferior estava pensada apenas para preparação de alimentos, mas rapidamente os responsáveis perceberam que a tinha de ter um funcionamento semelhante ao segundo espaço.

“A de cima ficou para os pedidos no restaurante, a debaixo para as entregas ao domicílio”, explica à NiT Albano Homem de Melo, um dos três sócios do projeto. O restaurante tem sido um sucesso na cidade. Tanto aos almoços e jantares, o espaço fica bem preenchido no interior e a fila começa logo a formar-se lá fora. “Há alguns senhores da Uber Eats que se põem aqui à porta para receber as notificações das encomendas”, continua Albano.

Foi um dos fundadores do H3 e juntou-se a outros dois sócios e amigos para criar este projeto. Um deles é João Noronha Lopes, que já desempenhou cargos na McDonald’s e foi um dos candidatos à presidência do Benfica — corrida que perdeu para Luís Filipe Vieira, em outubro do ano passado. Paulo Lameiras Martins é outro dos responsáveis e conta com um passado ligado à banca.

A ideia inicial dos três amigos era criar uma empresa de restauração de comida portuguesa. Começou a ser desenvolvida há dois anos. Acabaram por virar-se apenas para um produto: os frangos. “Queríamos algo que se pudesse criar numa cadeia e depois, sim, passarmos para um projeto mais abrangente.”

O frango é preparado numa cozinha central na Grande Lisboa. É desossado e grelhado depois no restaurante sem fumo e qualquer acrescento de gordura. Apenas é temperado com flor de sal e limão. Depois é possível juntar um dos molhos da ementa, bem como os picantes, os Livra.

Apesar de se focarem no frango, não deixaram de lado o trabalho que tinham feito na empresa ligada à comida nacional. Algumas das ideias são usadas no restaurante que abriram em novembro. É o caso da pasta de tremoço que é servida no couvert, assim como o pão com chouriço.

Houve também peças de decoração de marcas portuguesas que usaram no próprio espaço, como os barros, os vidros. O mesmo aconteceu com os fornecedores, que lhes levam frango ou a manteiga (neste caso, chega dos Açores).

No restaurante os pratos são servidos em fogareiros.

No restaurante os pratos de frango são servidos em cima daquilo a que chamam de fogareiros. No interior estão umas velas que são acesas para que a carne se mantenha quente a longo da refeição. Para o domicílio chega em caixas, mas com uma produto idêntico. O frango vem logo partido em cubos para ser mais fácil de provar.

Pode pedir uma versão simples, com com o limão e a flor de sal (6,95€); com um molho secreto da casa (7,40€); com azeite e ervas (7,40€); trufa e parmesão (8,25€), queijo e bacon (8,25€); ou abacate e molho de iogurte (8,25€).

Como o frango vai sempre bem com piri piri, por aqui existem cinco propostas para experimentar. Há a versão da casa; o extra forte; o mais suave; o fresco; e o verde com sumo de lima. Já nos acompanhamentos são seis as sugestões. Tem as batatas fritas, idênticas às que se comem na Bairrada com leitão; batata em churro; arroz com cebola crocante; batata doce com espinafres; ou a salada com espinafres, rabanete e tomate cherry.

Se quiser só mesmo picar, há os mini pães com chouriço (0,60€) ou os churros de batata (1,10€). Tem a versão da casa (1,95€) ou com trufa e parmesão (1,95€).

Para beber, existem chás gelados e alguns cocktails, como o moscow mule ou um que junta vinho branco, lima, maracujá e hortelã. A tarte de amêndoa (1,45€) e caramelo e a baba de camelo (1,95€) são algumas das sugestões para terminar a refeição.

Para o próximo ano, os sócios pretendem abrir mais dez espaços em Portugal. Existem três modelos possíveis: um espaço como este primeiro, com restaurante, take-away e delivery; outro só de take-away e delivery; e ainda em food court de centros comerciais. O menu será idêntico. É na zona de Lisboa que esperam expandir o negócio para chegar depois a mais cidades e até ao estrangeiro.

Carregue na galeria para conhecer melhor o novo Vira Frangos.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Silva Carvalho 190
    1250-258 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Das: 12:30
  • às: 15:30
  • Das: 18:30
  • Às: 22:30
PREÇO MÉDIO
Entre 10€ e 20€
TIPO DE COMIDA
Churrasqueira

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT