Restaurantes

O restaurante lisboeta conhecido como o paraíso dos fãs de queijo reabre esta semana

O Natal chegou mais cedo: após seis meses encerrado, o Dom Queijo (no Campo Grande) vai mesmo regressar para os típicos jantares festivos.
Reabre esta terça-feira.

“Embora nunca nos tenha faltado o apoio dos clientes e amigos, foi um período duro de gerir a nível emocional. Chegou o momento de parar, aproveitar o tempo com a minha família e pensar na continuidade deste bonito projeto”. Foi desta forma que Vasco Pádua, o responsável pelo Dom Queijo, se despediu, em maio deste ano, dos seus clientes. Na altura,  disse à NIT que “além das preocupações a nível económico, [a pandemia] foi um período muito desgastante fisicamente e psicologicamente”. 

Os cinco anos de trabalho pareciam ficar por ali. Porém, chegaram agora novas (e boas) notícias. A partir desta terça-feira, 6 de dezembro, e até ao final do ano, o Dom Queijo Cheese House volta a servir os famosos pãezinhos com queijo deNisa e chouriço alentejano, assim como o típico menu degustação (28€), com queijo do início ao fim da refeição. E não podia ter voltado em melhor altura.

“Tomei a decisão de fechar para me dedicar mais à família, mas após seis meses durante os quais consegui colmatar essa lacuna, surgiu a vontade de dar atenção à minha ‘outra família'”, explicou agora à NiT. E nada melhor do que fazê-lo numa altura de “união”.  Os clientes do Dom Queijo não podiam estar mais contentes. Depois do anúncio — feito este domingo, dia 4 de dezembro, nas redes sociais do restaurante —, não pararam de chegar mensagens de apoio e de contentamento. Em algumas das próximas noites a sala até já está esgotada.

“Queijo fica bem à mesa durante todo o ano, mas no Natal não pode mesmo faltar. Tínhamos de dar este presente a todos os que tinham saudades de nos visitar e estamos muito contentes por poder voltar a recebê-los”, afirma o dono do espaço. Numa fase em que pouco está definido para o próximo ano, Vasco pôde apenas confirmar que em 2023 será Gonçalo Carvalho, chef da cozinha do Dom Queijo há cerca de dois anos e meio, “a ficar à frente do negócio”. E claro que o conceito será o mesmo: o derivado do leite irá manter o protagonismo.

Da Serra, São Jorge, de Azeitão, parmesão, brie, roquefort, amanteigados, curados ou azuis, entre vários outros portugueses, italianos, espanhóis ou franceses. Os queijos são a grande especialidade no restaurante de Lisboa que se tornou mesmo um ponto de paragem obrigatório para todos os fãs do lacticínio que lhe dá nome.

Por enquanto, “ficará tudo como estava”. A ideia era mesmo essa: “fazer um revival nostálgico”. Quem quiser revisitar o espaço pode fazê-lo de terça a sábado exclusivamente ao jantar, das 19h às 22h. Por ser um espaço com apenas 14 lugares na sala, e três na esplanada, o empreendedor recomenda que faça reserva. Para garantir a sua mesa pode ligar para o 964960963.

O Dom Queijo surgiu como um “conceito novo e totalmente inventado” por Vasco — “que nem era da área da restauração”. Inaugurado em abril de 2017, oferece queijo a todos amantes deste alimento (desde as entradas às sobremesas). Não surpreende saber que o restaurante serviu já mais de 25 mil clientes e venderam mais de cinco toneladas de queijo, ou seja, cerca de 20 quilos por semana.

Além do menu habitual, o restaurante realizou alguns eventos, como o #Cheesedown. A iniciativa aconteceu em 2019 e 2021 e durante vários dias foram servidos pratos a partir de queijos gigantes com mais de 20 quilos.

Durante as próximas duas semanas poderá pelo restaurante para experimentar as sugestões habituais. Tem, por exemplo, o peito de frango recheado com risotto (18€), o mac&chesse de camarão com queijo pecorino e trufas (19€), o cheeseLova (6€) ou o creme de mascarpone (6€). Para 2023, o Dom Queijo promete novidades, com uma carta completamente renovada e novas combinações para experimentar.

Carregue na imagem para conhecer (ou rever) o espaço e alguns dos pratos que por lá servem.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT