Restaurantes

Os “pratos ligados ao mar” do Enora têm sempre um twist — o bacalhau é um bestseller

Novo restaurante lisboeta aposta na comida portuguesa, propondo sabores genuínos que vão dos ovos com farinheira ao lavagante.
O famoso bacalhau com espinafres e grão.

“A cada dia que passem surgem novos conceitos de comida internacional aparecem em Lisboa e os sabores tradicionais têm ficado um pouco para trás”, começa por explicar German Vera à NiT, a propósito do motivo por trás da abertura do Enora, a 23 de setembro. “Os pratos típicos da nossa cozinha são os protagonistas do espaço situado numa transversal à Avenida da Liberdade, mais precisamente no número 8A da Rua do Telhal.”

O gestor de 35 anos e o chef João Martins, 32, decidiram o nome por evocar o mar (enora é uma peça de madeira que se prende ao mastro), já que na carta abundam produtos como peixe e marisco. E criaram o conceito do restaurante pensando tanto no público nacional como nos turistas. “Queremos dar aos clientes uma experiência de comida portuguesa genuína, mas com evolução criativa na confeção e na apresentação. Pegamos em produtos tradicionais, mas também usamos temperos diferentes. Modernizamos os pratos sem os desvirtuar e temos sempre vinhos portugueses de pequenos produtores.”

Uma intenção concretizada, garante, graças ao talento do sócio. “O João Martins é um apaixonado pela comida e pela cultura portuguesas. Gosta de respeitar cada ingrediente, procurando que faça o maior sentido em cada prato. Nunca se cansa de tentar aperfeiçoar as receitas, um esforço que tem sido fundamental para a satisfação dos clientes com a experiência do Enora.”

O primeiro projeto da dupla foi o Solar 31 de Alfama, inaugurado em julho de 2021. A parceria funcionou tão bem que resolveram repetir a dose. German realça os bons momentos vividos pela equipa na casa acabada de estrear. “A parte mais gira de todo o processo acontece na cozinha, antes de abrirmos, quando experimentamos os pratos novos.”

Entre as opções no menu, salienta as entradas de ovos com farinheira, cebola crocante e cebolinho (8,5€), amêijoas com alho e coentros (18€) e camarão frito com alho e suas essências (16€). Nos pratos principais, destaca bacalhau assado com espinafres, batatas e grão (22€) e cachaço de porco assado, braseado longamente (16€).

“O arroz de lavagante (53€) é espetacular, um dos pratos de assinatura do chef, mas o mais vendido é o polvo assado com batata (24€), muito procurado por turistas e pelos clientes locais.”

Outra mais-valia do Enora, segundo o gestor, passa pelo ambiente que conseguiram criar. “É moderno, acolhedor e confortável, com um serviço personalizado, mas também descontraído, para que o cliente se sinta à-vontade. Somos uma equipa nova, apaixonada por experiências reais. E é isso que tentamos transmitir.”

A seguir, carregue na galeria e descubra alguns dos melhores pratos à sua disposição nas mesas do novo restaurante perto da Avenida da Liberdade, em Lisboa.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua do Telhal, 8A
    1150-346 Lisboa
  • HORÁRIO
  • 18h30 às 23h30 (segunda a sábado)
PREÇO MÉDIO
Entre 30€ e 50€
TIPO DE COMIDA
Portuguesa

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT