Restaurantes

As poke bowls chegaram ao Amoreiras

É uma receita que fica a meio caminho entre o ceviche e o sushi, é saudável e pode ser provada na primeira loja da marca em Lisboa.

O peixe cru é um filão que não para de enriquecer os estômagos dos portugueses. Primeiro veio a moda do sushi, depois instalou-se o hábito do ceviche. Agora, é a vez do poke reinterpretar a confeção do peixe fresco que se encontra em Portugal. A especialidade que nasceu no Havai, chegou ao Porto em julho, ao balcão do Ceviche & Poké Bowls, no Mercado do Bom Sucesso — o único conceito do País especializado em poke. Quatro meses depois abre a segunda loja da marca, no segundo piso do Amoreiras, no antigo espaço do Seu Cachorro.

O que é o poke? É uma salada de peixe cru criada pelos pescadores havaianos, cuja versão original era feita com atum cru cortado em cubos, arroz, cebola, alga e um tempero de óbvia inspiração japonesa. Com o passar das décadas, o prato foi sendo importado para outros locais, com inúmeras e inevitáveis adaptações.

Ao balcão do novo conceito no food court do Amoreiras vai poder provar a versão mais tradicional mas também outras receitas que lhe acrescentam outras variedades de peixe e acompanhamentos. Tem ainda a hipótese de criar a sua própria taça de poke do zero, escolhendo a base de quinoa ou salada, o peixe — atum, salmão, peixe branco ou polvo —, os vegetais e um de quatro molhos: japonês, picante, tártaro e ceviche. Os acompanhamentos são diversos: das algas ao gengibre, cebolinho, abacate, rabanetes, frutos secos, funcho, ananás, entre muitos outros. O preço das taças varia entre os 7,9€ e os 8,5€.

O criador do Ceviche & Poke Bowls, Alexandre Martins, teve o primeiro contacto com o poke em abril, em Nova Iorque. Em três meses desenhou o conceito e estudou as várias formas de o adaptar ao nosso País. O caso mais evidente é o do poke de polvo, que surge na típica taça, acompanhado de tomate cherry, cebola, coentros e molho verde. Depois há também versões com salmão, molho tártaro e funcho, ou uma de atum picante com manga e frutos secos.

A nova loja traz também outras novidades à ementa: um poke vegetariano (7,9€) com quinoa, gengibre, tomate, pepino, rabanete e uma fruta à escolha entre ananás, manga ou abacate; e uma opção de menu XL 40% maior do que a normal com um custo acrescido de 2€.

De acordo com Mário Morais, o responsável pela operação da marca em Lisboa, este é um conceito que “faz sentido no Porto, em Lisboa e futuramente noutras cidades do País”. Para já, o plano de expansão prevê novas lojas nas duas cidades, mas tudo dependerá da “aceitação do produto”.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Av. Eng. Duarte Pacheco 2037, 1070-103, Lisboa
    1070-103 Lisboa - Portugal
  • HORÁRIO
  • Das: 10:00
  • Às: 23:00
PREÇO MÉDIO
?

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT