Restaurantes

Este concurso gastronómico coloca frente a frente as tascas de Porto e Lisboa

Estão inscritos no projeto 40 restaurantes que serão avaliados não só pelas iguarias, mas também pela higiene e atendimento.
Votação acaba a 26 de maio.

E se trocássemos um Porto – Benfica por algo ainda mais polémico: um embate entre as duas cidades feito nas mesas das tascas tradicionais. É precisamente isto que quer fazer o Tascando, o concurso que quer eleger a melhor das melhores entre as 40 participantes.

As regras são simples: só precisa de escolher, pedir, provar e votar num petisco de uma das 40 tascas aderentes nas duas cidades até 26 de maio. E atenção que não é só o sabor que conta.

Para esta contabilidade entra também o atendimento, a higiene e a temperatura das bebidas. Os espaços serão avaliados por um júri com mais de 40 elementos ligados à gastronomia. A pontuação será distribuída pelo prato (70 por cento) e a 10 por cento nas outras três categorias.

Em Lisboa, estão em competição casas com a Modesta da Pampulha, A Provinciana, A Sesimbrense, a Adega do Solar Minhoto, O Cartaxinho, o Trigueirinho, a Tasquinha do Lagarto e o Zé dos Cornos. No Porto surgem nomes como A Petisqueira, A Provinciana, a Casa Alfredo, a Tasquinha Rebelo, O Telheiro, o Manuel do Abade, a Adega de S. Pedro e O Bom Amar.

Nas ementas pode contar com clássicos como pratos de ensopado de javali, lagarada de bacalhau, moelas e chouriço assado no fogareiro. Todos os locais e refeições a concorrer ao concurso podem ser consultados no site da organização.

O público também pode votar, sendo que o voto é feitos nos próprios espaços e terão uma influência de 50 por cento nas escolhas finais.

O “Tascando” é um projeto que nasceu no Brasil há mais de 20 anos de sucesso, sob o nome de Comida di Buteco e que bateu um recorde de um milhão de votos entre os estabelecimentos. O coordenador da edição portuguesa, Miguel Moreira, reforça que o “o concurso procura enaltecer os sabores com que todos crescemos e a gastronomia portuguesa na sua globalidade”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT