restaurantes

“Precisamos de ajuda”: chefs pedem ao governo que apoie o setor da restauração

Os responsáveis de cozinhas em Portugal pedem apoios para uma área que tem mais de 240 mil trabalhadores.
Os chefs querem mais apoio por parte do governo.

Tudo indica que a partir da próxima segunda-feira, 18 de maio, os restaurantes em Portugal já possam voltar a abrir, seguindo algumas medidas de higiene e regras de segurança. Depois de quase dois meses encerrados, vários chefs juntaram-se este domingo, 10 de maio, numa mensagem que foi bastante partilhada nas redes sociais.

“Precisamos de ajuda! Somos 240 mil pessoas na restauração em Portugal. Isenção de TSU [Taxa Social Única] até final de 2020. IVA a 6 por cento até final de 2021”, lê-se na imagem que chegou às páginas de Facebook e Instagram de vários chefs com negócios em Portugal. O objetivo é que a informação chegue até ao governo para aplicar estas medidas excepcionais e ajudar o setor nesta fase.

Queremos voltar a abrir. Queremos continuar a cozinhar e a cuidar. Queremos acreditar que um dia as coisas vão ser como eram. Queremos mostrar o que Portugal tem de melhor, como temos feito nos últimos anos”, disse ainda José Avillez, responsável pelo Belcanto na partilha que fez da mensagem.

Já Ljubomir Stanisic, do 100 Maneiras, acrescentou: “Não queremos combater. Não nos queremos opor. Não queremos politizar. Não queremos ir contra a maré, antes ajudar a remar a favor dela. Queremos ser. Queremos abrir. Meter a chave à porta e rodá-la”.

Alexandre Silva, João Rodrigues, Rui Silvestre, Rodrigo Castelo e Leonel Pereira foram outros dos chefs que assinaram por baixo e fizeram chegar o apelo até aos seus seguidores.

A redução do IVA ao serviços de alimentação e bebidas também já tinha sido uma medida apresentada pela AHRESP ao governo. Até agora ainda não houve resposta nesse sentido. Os chefs e os empresários da restauração consideram que as medidas de apoio até aqui dadas são insuficientes.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT