Restaurantes

Queixas à Uber Eats e Glovo aumentaram mais de 270% este ano

O aumento também tem a ver com o facto de haver muito mais entregas em 2020, em relação aos anos anteriores.
As queixas aumentaram muito este ano.

As queixas em relação aos serviços de entregas de comida ao domicílio, como a Uber Eats ou a Glovo, têm vindo a aumentar. Segundo uma análise feita pelo Portal da Queixa, a principal reclamação dos clientes é a falha na entrega dos pedidos.

No estudo realizado, conclui-se que as queixas aumentaram 271 por cento entre os meses de março e setembro, em relação ao período homólogo do ano passado. Entre 18 de março e 23 de setembro foram registadas 1975 reclamações.

Além das falhas nas entregas, as queixas foram feitas por causa de atrasos ou devido a produtos em falta. Este ano houve também um aumento no número de encomendas feitas pelos portugueses através destas plataformas, muito por causa do confinamento e da pandemia.

“A análise indica ainda que os consumidores entre os 20 e os 40 anos são os que mais reclamam online. No que diz respeito à faixa etária dos portugueses que apresentaram reclamações do serviço, os consumidores com idade entre os 25 e 34 anos lideram as queixas registadas no Portal da Queixa (41%), seguem-se os consumidores com idade compreendida entre os 35 – 44 aos (24%)”, escreve o Portal da Queixa.

“Concluiu-se que, o contexto da pandemia de Covid-19 impulsionou uma maior procura, por parte dos portugueses, pelos serviços de entrega ao domicílio. Contudo, constatou-se também que, muitas empresas revelaram não estarem preparadas a nível logístico para dar resposta à adesão verificada e, essa situação, criou vários constrangimentos entre marcas e consumidores e que, volvidos seis meses desde o início da pandemia, os problemas ainda persistem”, acrescenta ainda o portal.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT