Restaurantes

Rua Amarela: tudo o que pode comer (e beber) na rua mais cool de Cascais

Há ofertas para todos os gostos, desde comida indiana a hambúrgueres gourmet. Cocktails, vinhos e outras bebidas também não falta.
É a rua mais cool de Cascais.

No início chamava-se “Todos Para a Rua!” e juntava vários bares e restaurantes no mesmo sítio. Em 2020, em plena pandemia, mudou de nome e passou a ser, simplesmente, a Rua Amarela. A cor, é hoje sinónimo de uma nova vida que ganhou uma das zonas mais icónicas da vila da linha.

E se a rua mudou de nome, o que ali se passava nem por isso. A essência manteve-se num espaço trendy e cool, onde diferentes cozinhas e bares recebem de braços abertos todos os que por ali passam. O problema é que, com tanta oferta, é difícil saber o que pedir, mas é para isso que a NiT existe.

Além de extensa e colorida, esta é uma rua bastante versátil. Porquê? Porque há vários tipos de gastronomia na Rua Amarela, e a representação passa pelos vários continentes do mundo. Caso a sua vontade seja beber um copo com os amigos, a rua mais colorida de Cascais também tem opções para si.

Os sítios ideais para tomar um copo

Taberna Clandestina

Veio da vontade de três amigos de Cascais e um de Itália de abrirem um espaço de tapas na vila. O vinho é também uma das estrelas do espaço da Rua Amarela. A culinária é principalmente mediterrânica, com uma inclinação especial para a Itália.

Além do vinho, o grande destaque da Taberna Clandestina são as bruschettas, e existem cinco opções: a bruschetta clandestina, com tomate Cherry, queijo burrata, manjericão e pesto; a bruschetta portuguesa, com queijo da Serra e linguiça gratinados; a bruschetta é de queijo Taleggio e Salame Finocchiona Toscana; para os vegetarianos existe a bruschetta vegetariana com alcachofras, legumes grelhados e porcini. Por último, a bruschetta de queijo fresco “stracchino” e salmão vermelho selvagem do Alaska. As quatro primeiras custam 8€, a última 11€.

Moules & Gin

Tal como a Taberna Clandestina, também o Moules & Gin não é apenas um bar, ou um restaurante. Aqui, o mexilhão consta em quase todos os pratos, tirando duas exceções em que o elemento principal são carnes. Na verdade, existem 13 opções diferentes de pratos com mexilhões, com um custo entre 6€ e 13€.

Quanto aos gins, existem opções permanentes, e outras rotativas, que são conhecidas como os “Gins da Semana”. No entanto, pode sempre contar com mais de 20 variedades da bebida, entre elas Martin Miller’s, Gin Vine, Gin Mare, Gin Self, Monkey 47, Bulldog, Brockmans, Nr.3, Ophir, Sharish, entre outros. O Moules & Gin aconselha que quando lá passar peça o Gin da Semana.

Malacopa Taco-Bar

Tal como o nome indica, este espaço da Rua Amarela é uma união entre a cozinha mexicana e um bar. Entre todas as opções, é o sítio perfeito para quem quer relaxar com um copo, visto que há mais de 100 bebidas (alcoólicas) diferentes.

É na tequila que o espaço se destaca, tendo uma variedade de 32 opções disponíveis, como 1800 Silver por 4€ (65€ a garrafa), Patron XO Café por 5,5€ o copo e Herradura Reposado a 7,5€ por dose. Para quem é mais fã de cocktails também há bastantes hipóteses para todos os gostos. Se for fã de bebidas com sabor a fruta pode pedir a Margaria de Fresa (6,5€), que leva tequila, lima e morango ou a Margarita de Manga (6,5€), com tequila, lima e, claro, manga. Os apreciadores de café podem beber o Carajillo, feito de Licor 43 com café. Os cocktails mais clássicos, como Cuba Libre, Daiquiri e Mojito, também constam na carta, por 6,5€.

Para comer pode pedir vários pratos típicos mexicanos. Os Chilaquiles são feitos com totopos envolvidos em molho verde, sour cream, requeijão e frijol refrito por 6,5€. Os tacos também aparecem bem representados no menu, com opções desde camarão a cachaço de porco marinado em molho achiote (especiarias mexicanas) servido com abacaxi, cebola e coentros em tortilha de milho (6€).

Há tacos para todos.

Para quem procura uma refeição

La Contessa – Carpaccio House

A Itália está novamente representada através do La Contessa – Carpaccio House onde, claro, as atenções viram-se toda para os carpaccios.

O espaço na Rua Amarela atualizou recentemente a sua carta para o outono, adicionando Carpaccio de kimuchi (10,90€), um carpaccio de novilho com maionese de kimuchi, molho asiático, cebola frita e salada Ibérica. Os vegetarianos também têm uma nova opção, o Carpaccio Vegetariano (9,90€), de beterraba, pepino, queijo de cabra, nozes, salada Ibéria e molho de mostarda Dijon.

Na ementa destaca-se também o Novilho “La Contessa” (9,90€), um carpaccio preparado da forma clássica com carne de novilho, salada, alcaparras, parmesão e molho de mostarda.

Nos tártaros, a sugestão é o Atum Sour Cream (16,50€), uma receita de autor que leva atum, cebola roxa, pera abacate, óleo de semente de sésamo, natas, soja e salada ibérica.

Pode-se sentar na esplanada.

Hamburgueria do Bairro

Caso esteja com vontade de comer um hambúrguer, na Hamburgueria do Bairro o que não faltam são opções (e são todos gourmet). Pode pedir o Duplex (7,45€), que leva 200 gramas de hambúrguer, alface, tomate e queijo cheddar. O hambúrguer Caco (7,55€) leva menos carne (160 gramas) mas é compensado nos restantes ingredientes: rúcula, tomate frito, queijo brie e manteiga de alho.

Também há uma grande variedade para os vegetarianos, como o Portobello (7,95€), com tofu, portobello, agrião, tomate e ovo. O Vegeta (6,30€) é a opção mais barata entre os vegetarianos, e é acompanhado por feijão vermelho e milé, alface, tomate grelhado, maionese de ervas e cebola caramelizada com molho de pesto.

Os estudantes têm uma oferta especial. Entre segunda e sexta-feira ao almoço, todos os alunos que se façam acompanhar pelo cartão de estudante podem pedir o hambúrguer Estudante por 5,95€. Além da carne, leva queijo, alface e tomate.

O Moules & Gin tinha o gin da semana. A Hamburgueria do Bairro tem o hambúrguer do mês (8,45€), que é constantemente renovado. 

SOYA Noodle Bar

É aqui que pode encontrar uma variedade de comida asiática. Tal como o nome indica, a aposta está nos noodles, como o Pad Thai Galinha (9,90€), o Thai Massas com Caril de Vaca (11,90) ou o Thai Massas com Caril de Tofu.

Embora seja um restaurante onde o coração são os noodles, o arroz também é destacado na carta do SOYA. No total há 17 opções para quem prefere arroz a massa. Os sabores vareiam bastante. Temos o Chahan Thai de vaca (10,90€), o Chahan Thom Yum com camarão (13,90€), Bibimbap de vegetais (12,90€), entre outros.

Coal

Esta steakhouse é uma paragem obrigatória para os fãs de carne que estejam de passagem pela Rua Amarela. Na cozinha o carvão está em destaque e é onde são preparados os diferentes cortes que estão disponíveis.

Tem, por exemplo, o bife do lombo (23€), o entrecôte (17€), as costeletas de borrego com molho de iogurte e hortelã (19€) e o bife da vazia (18€). Já para partilhar pode escolher o T-bone maturado com 600 gramas (53€), o chuleton com 800 gramas (55€) ou o entrecôte também maturado com 600 gramas (46€).

Para acompanhar há legumes grelhados, espinafres salteados, puré de batata, batata assada com queijo cheddar e ervas, risotto de trufa ou salada mista. Custam entre 3€ e 5€.

Apesar de o foco serem as carnes, no carvão é ainda cozinhada lagosta (55€) ou um cogumelo portobello (9€).

SOUK Mercado do Mundo

Não é um restaurante mas também oferece a oportunidade de comer. É fácil de percebermos o porquê do SOUK se caracterizar como um “mercado do mundo”. Naquela loja em Cascais, encontra produtos oriundos dos quatro cantos do planeta, desde chás a especiarias e até chocolates.

Os queijos também esses vêm de vários países, mas os portugueses, como o queijo da serra, da ilha, de cabra e de ovelha, também aparecem nas prateleiras. A estes juntam-se o parmesão italiano, o blue cheese francês e gruyere holandês.

O SOUK tem ainda uma zona para degustação, no lounge. Lá pode sentar-se para provar uma tábua de queijos acompanhada de um copo de vinho ou pode beber um chá com biscoitos.

Chutnify

A comida indiana chega à Rua Amarela através do Chutnify. O menu mantém com as várias sugestões típicas que já se provavam nos outros restaurantes da marca.  Como entradas tem os rissóis de batata com especiarias (6€) a chamuça com picado de cordeiro e especiarias (6€), ou os camarões salteados com cebola  e pimentão (6,5€).

Os pratos de caril são outras das opções mais procuradas. Tem o de grão de bico com molho de tomate e cebola picante (9,50€), o de queijo paneer com puré de espinafres, com gengibre e alho (11,50€), ou o com coxas de frango com molho massala, tomate e gengibre (13€).

Já nos tandoor preparam espetadas de frango (9,50€), o cordeiro picado (10,50€), ou o salmão marinado com mistura de ervas e especiarias (10,50€), ou o queijo paneer com especiarias em conserva (9€).

A decoração é do mais indiana que há.

Cantina Clandestina

A Cantina Clandestina fica mesmo ao lado da Taberna Clandestina. Enquanto uma se foca nos beberes, outra dá mais atenção aos comeres, especialmente a tapas de maricos.

Na Cantina Clandestina pode pedir o Spaghetti freschi alla Chitarra com molho Pescatora e o tradicional polvo à lagareiro. Quem gosta de carne pode-se ficar pela tagliata, composta por filé mignon, rúcula, batata e tomate cherry.

Como as bebidas são essenciais em qualquer restaurante, aqui pode provar o Passionato, que na verdade foi a bebida mais famosa durante o verão na Cantina Clandestina. O cocktail tem um sabor intenso a maracujá.

Confraria

O sushi é uma das comidas mais famosas à volta do mundo, e Portugal não é exceção. Posto isto, é seguro que um espaço de sushi não poderia faltar na rua do momento em Cascais (mesmo que seja só um pop up).

Após encerrar devido à pandemia, a Confraria reabriu as portas a setembro do ano passado, com várias novidades da carta. Dentro do espaço, surge também a oportunidade perfeito para tirar várias fotografias, não estivesse o espaço preenchido com jardins verticais.

No menu encontra saladas, sugestões de niguiris, gunkans e uramakis. O Polvo Olivo (6,90€), um tártaro de polvo em molho de azeitonas e chips foi uma das novas propostas do Confraria para a reabertura. Entre as mais recentes criações estão ainda o niguiri de peixe manteiga com broto de coentros (3,50€), o gunkan Talo Spicy, com salmão, tempura de polvo e molho picante (7,20€, duas unidades), ou o Belly Salmon, com barriga de salmão, azeite trufado e caju (7,90€, duas unidades).

Também vai querer provar o Tiradito Salmão Passion, preparado com salmão, molho de maracujá e quinoa crocante (10,90€). 

O espaço instagrammável do Confraria.

Le Marocain

Tal como Malacopa Taco-Bar, também o Le Marocain tem no seu espírito a versatilidade entre a comida e a bebida, não se dedicando apenas a um deles.

Caso vá lá para comer, pode esperar imensos pratos de Marrocos, como a salada de couscous (6€), que leva também pimentos verdes e vermelhos, cebola, tomate cherry e pepino, os falafels (6€), que são bolinhos fritos de grão, favas e ervas. Caso queira conhecer verdadeiramente os sabores de Marrocos pode pedir o menu de degustação, que inclui hummus, zalouk, briouat de queijo, kefta, tagine de carne com ameixa, tagine de frango com limão, servido com arroz, couscous e pão pita. Tudo isto tem um custo de 43€.

A carta de bebidas também é bastante extensa, oferecendo vários vinhos, sejam eles brancos, tintos, rosés ou verdes, cocktails típicos em Portugal como a caipirinha, a caipiroska e o mojito. Pode também provar um cosmopolitan, bloody mary e margarita. Todos os cocktails têm um preço único — 6,50€.

Rum, gin, tequila, vodka, whiskey e licores também constam na lista.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT