Restaurantes

Se encomendar comida (ou for ao take-away) vai pagar mais pelas embalagens de plástico

A taxa passou ser aplicada em pedidos levantados nos restaurantes e de entregas ao domicílio. Porém, há alternativas.
Vai passar a pagar mais 30 cêntimos.

A batalha contra o plástico levou à aplicação de novas medidas na restauração. Além do valor da refeição, os estabelecimentos vão passar a cobrar 30 cêntimos pelas refeições que usem embalagens de plástico descartáveis. A medida entrou em vigor esta sexta-feira, dia 1 de julho, e visa os pedidos de takeaway e de entrega ao domicílio em todos os restaurantes.

Se quiser evitar a pagar o valor extra, pode levar um recipiente de casa para transportar a comida. De acordo com o diploma, passa a ser obrigatório que todos os estabelecimentos aceitem acondicionar a refeição numa embalagem limpa que o consumidor pretenda usar.

A taxa será aplicada a cada embalagem de plástico uso único, usadas para alimentos preparadas. O valor passa a ser fixo e obrigatório, sendo que alguns espaços já operavam o seu negócio desta forma e alguns até cobrando valores diversos.

Por enquanto, as embalagens de alumínio, vidro ou multimateriais não são abrangidas por esta medida. No entanto, no que diz respeito ao alumínio, prevê-se que também passe a ser cobrada a partir do dia 1 de janeiro de 2023. Em relação aos restantes materiais, ainda não há qualquer estimativa.

De acordo com a portaria que estipula a medida, “com a aplicação desta contribuição, pretende-se prosseguir objetivos nacionais de política ambiental no caminho para a transição para uma economia circular, promovendo a redução sustentada do consumo de embalagens de utilização única e a consequente redução do volume de resíduos de embalagens gerados, e a introdução de sistemas de reutilização ambientalmente mais sustentáveis”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT