restaurantes

Um dos melhores restaurantes do mundo vai reabrir só com pratos vegan no menu

O Eleven Madison Park regressa a Nova Iorque em junho com uma ementa renovada e sem elementos de origem animal.
Já foi considerado o melhor restaurante do mundo.

O prato de pato era um dos mais famosos que o chef Daniel Humm tinha no Eleven Madison Park, em Nova Iorque. Falamos no passado não só por o restaurante ter estado fechado e de não o conseguir provar, mas também porque não o irá ver quando o espaço regressar ao ativo em junho. Todo o conceito irá ser reformulado e o restaurante passará a ser 100 por cento vegetal, sem qualquer ingrediente de original animal.

Em 2017 foi considerado o melhor restaurante do mundo pelo The World’s 50 Best e neste momento conta com três estrelas Michelin. Quando regressar, a 10 de junho, passará a ser um dos dois restaurantes no mundo com três estrelas e vegan. O outro é King’s Joy, em Pequim, que ganhou a terceira estrela na mais recente versão do guia.

No caso do Eleven Madison Park será diferente uma vez que o espaço tinha três estrelas com um conceito e irá mantê-las com estes novos pratos criados à base de plantas, legumes e vegetais pelo menos até nova revisão do guia na cidade de Nova Iorque.

Esta completa mudança do menu em muito de deve à pandemia que veio a trazer novas preocupações para o chef Daniel Humm. Se altura mais negra da pandemia na cidade o restaurante passou a funcionar como uma cozinha comunitária, ao servir refeições a quem mais precisa, agora as preocupações são outras.

Só serão servidos pratos de legumes e vegetais.

“As nossas práticas de produção animal, o que estamos a fazer aos oceanos, a quantidade que consumimos: não é sustentável”, disse o chef ao “The Wall Street Journal”. “Se o Eleven Madison Park está realmente na vanguarda da inovação gastronómica e culinária, para mim é claro que este é o único caminho para onde podemos ir.”

O menu de degustação vai custar 278€ por pessoa. Tudo será vegan, mas haverá exceção para o leite e para o mel que serão servidos com o café e o chá. “Os clientes nunca vieram cá apenas para comer um pedaço de bife ou uma lagosta. Vêm para fazer uma viagem.”

Um dos prato servidos é de de beterraba que demora 16 horas a ser preparado. Junta arroz, alface, sementes de amaranto, ervilhas doces e um creme de amêndoa fermentada. Daniel Humm acredita que este pode ser o passo para que mais restaurantes sigam o exemplo. “Isto pode mudar o mundo.”

O pato era um dos pratos mais conhecidos do restaurante.

Neste momento, o King’s Joy é o único restaurante vegetariano com 3 estrelas Michelin. O Guia de 2021 para Pequim, na China, foi apresentado em novembro e trouxe esta novidade. Há pratos vegetarianos e também veganos, muitos deles preparados com ingredientes que chegam de explorações agrícolas próximas. O menu de degustação é sempre a melhor opção para quem o visita. Alguns dos pratos mais conhecidos são a mescla de nozes e ervilhas, o arroz com cogumelos e resina de pêssego.

Os menus são pensados em conjunto com o chef Gary Yin e uma nutricionista. Este também foi o primeiro restaurante na China a receber a nova distinção da Michelin, dedicado a restaurantes sustentáveis.

Outra das preocupações que o espaço tem é com o ambiente. Aos jantares apagam-se as luzes e tudo é servido às luz das velas. Por enquanto, esta é uma ideia que não foi avançada pelo Eleven Madison Park, mas nunca se sabe.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT