Restaurantes

Vai poder receber parte do IVA da conta do jantar para poder gastar noutro jantar

De ajuda nos descontos à devolução de parte do IVA, as propostas do governo para ajudar o setor.
Uma ajuda ao setor.

Se num primeiro momento a preocupação imediata era a saúde pública, a Covid-19 trouxe logo de seguida uma série de novas preocupações, em particular na economia.

Nestes meses de pandemia, os setores do turismo e restauração deram mostras da sua capacidade de adaptação ao desafio da pandemia. Hotéis readaptaram espaços e mudaram políticas; restaurantes apostaram em novos modelos de negócio, como aumentar a oferta de delivery e take-away, por exemplo. Os portugueses deram uma ajuda, apostando mais no turismo dentro de portas. Mas o cenário continua a ser preocupante.

Durante os anos mais recentes, os setores do turismo e da restauração foram batendo reflexões, acompanhando o crescimento de Portugal como destino da moda internacional. Daí que mesmo com tanto esforço este ainda seja um setor em dificuldades.

O governo de António Costa está a preparar uma nova proposta como ajuda à procura interna. A ideia é relativamente simples, embora ainda não tenham sido especificados os detalhes. “Estamos a preparar para incluir no Orçamento do Estado do próximo ano um programa de apoio à procura que permita recuperar parte do IVA pago nos serviços do turismo e restauração em novas compras” nos mesmos setores, anunciou o primeiro-ministro esta segunda-feira, 28 de setembro, na V Cimeira do Turismo, em Lisboa.

Basicamente, ao ficar alojado num hotel em Portugal ou ir almoçar ou jantar fora no País, dará direito a uma devolução de parte do IVA para apostar em novas compras noutro hotel ou restaurante. Falta ainda perceber como se poderá processar a recuperação do IVA já pago, como nota o “Observador”.

Esta não é, no entanto, a única medida a ser pensada para este setor. O Governo está também a preparar o lançamento de um esquema de comparticipação pública aos operadores dos setores da restauração, alojamento, transportes e cultura, que ofereçam descontos aos clientes. A comparticipação do desconto ficaria a cargo do Turismo de Portugal, como adiantou hoje o ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira, na mesma conferência. Esta medida que pretende estimular a procura interna vai ser lançada na próxima semana, no dia 5 de outubro, destaca o “Jornal Económico”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT