Restaurantes

Zengo: o restaurante de luxo no Catar que serve álcool a milionários

É um de apenas quatro Zengo que estão espalhados pelo mundo. É difícil encontrar uma vista melhor do que esta.
A vista é incrível

Enquanto todos os olhos estão postos nos relvados do Mundial do Catar, há quem se atreva a olhar para o lado, para os grandes arranha-céus e para todos os luxos que compõem este país de extremos. E se Cristiano Ronaldo aproveitou a folga para mostrar aos colegas (e aos portugueses) os luxos do seu restaurante em Doha, a verdade é que a concorrência é feroz.

Apesar de no Catar não existir qualquer restaurante com estrela Michelin, não faltam boas e opulentas opções para almoçar e jantar fora. É o caso daquele que é considerado um dos mais procurados espaços no país do Médio Oriente.

Chama-se Zengo e fica num extraordinariamente alto 61.º piso do Kempinski Residences and Suites Doha, o arranha-céus de luxo. É precisamente no penúltimo piso que mora o restaurante do chef norte-americano Richard Sandoval — o magnata dos restaurantes que tem, na mesma torre, um espaço mexicano.

A altura é o primeiro grande atributo do Zengo, que tira todo o partido das enormes janelas com vista sobre o horizonte urbano de Doha. No interior, uma decoração moderna, elegante, em tons pretos e dourados.

Espaço é coisa que também não falta, já que existem três espaços distintos: a sala principal, com mais de 80 lugares e um pé direito avassalador; uma zona de lounge para 50; e ainda mais uma sala extra para eventos. E, claro, o bar onde são servidos cocktails clássicos e muitos originais, feitos à mão e inspirados pelos sabores asiáticos.

À mesa, lá está, servem-se igualmente pratos asiáticos, mas também algumas opções do Médio Oriente. Criada pelo chef Sandoval, estende-se um pouco por todo o continente asiático, de sushi a caris elegantes, a pratos feitos nos enormes woks.

O espaço de Doha é quarto Zengo em todo o mundo — já existe em Nova Iorque, Washington e no Dubai. Na carta, vai encontrar preciosidades como Tataki de Wagyu (33€), Caril de Robalo (30€), o Wagyu Zengo (96€) ou o especial combinado de sushi (77€).

Por aqui, não há proibição do álcool que chegue. Há uma confortável carta de vinhos com opções de todo o mundo — e portuguesas, pois claro, com um Tawny da Croft (158€ a garrafa) e um Planalto Reserva a uns impressionantes 84€.

O Zengo faz parte de um império mundial criado por Sandoval, fundador da RSH, que detém 60 restaurantes por todo o mundo, espalhados por 11 países, do Canada a Marrocos e, claro, o Catar.

Carregue na galeria para ver mais imagens do espaço.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT