Beleza

10 produtos que vão eliminar de vez as terríveis manchas escuras do sol

Quando o verão chega ao fim, as marcas de hiperpigmentação na cara podem ser solucionadas com alguns ingredientes recomendados por profissionais.
Matilda Djerf.

Quer sejam provocadas pelos danos solares ou não, as manchas escuras na pele são consideradas hiperpigmentação e acontecem quando um excesso de melanina — o pigmento castanho que define o tom da nossa pele — forma depósitos. No fim do verão, dada a elevada exposição aos raios ultravioleta, é muito comum olharmos ao espelho e encontrarmos manchas e sinais de envelhecimento que não estavam lá antes (e que queremos eliminar o mais rápido possível).

À “Women’s Health” australiana, Oma Agbai, dermatologista e professora na Escola de Medicina da Universidade de California Davis, nos Estados Unidos, explicou que fora dos escaldões, um dos tipos mais comuns de hiperpigmentação é a pós-inflamatória. “É provocada por condições inflamatórias da pele, como acne ou eczema, que podem causar uma libertação excessiva de melanina, ou pigmento, nas áreas afetadas”.

Este tipo de hiperpigmentação também pode acontecer depois dos problemas serem resolvidos na pele, isto é, as marcas escuras eternas que se mantêm na cara depois de uma borbulha secar.

Apesar de qualquer tom de pele poder ser afetado pelo sol e inflamações, a profissional diz que há peles que podem de facto ser mais afetadas por qualquer um dos problemas. “Os tons de pele mais escuros têm mais tendência a ter inflamações por causa do aumento de atividade e reatividade das células da melatonina”.

Pelo contrário, Agbai explica que “pessoas com tons de pele mais claros têm maior tendência a desenvolver lêntigos solares devido a uma maior reatividade das células da melatonina quando estimuladas pelos raios ultravioleta e radiações do sol”.

Assim, um dos passos mais importantes é manter a sua pele protegida destes raios solares. “A todos os meus pacientes que perguntam como podem tratar a hiperpigmentação, recomendo que usem um protetor solar com base mineral, pelo menos SPF 30, todos os dias do ano”, revela Agbai. “Além disso, também encorajo que se protejam à sombra no exterior, e que usem roupa protetora”. Para a profissional, “uma tarde no exterior sem proteção pode destruir meses de tratamentos”.

Também é importante que consulte um profissional para saber que tipo de hiperpigmentação está a enfrentar, de forma a saber como tratá-la. 

Dendy Engelman, uma dermatologista sediada em Nova Iorque, disse à mesma publicação que “a melhor altura para tratar de uma cicatriz é quando está fresca”. “Procure ácido salicílico ou peelings químicos glicólicos que vão ajudar a promover o desenvolvimento das células e remover as camadas superiores da pele, onde está o pigmento”.

Se quer ter uma pele mais uniforme, esta profissional recomenda ingredientes aclaradores, como ácido kójico, ácido fítico e ácido L-ascórbico (um derivado da vitamina C).

A hidratação é muito importante, um dos fatores chave quando se fala em manchas. “Adicionar hidratação à pele com óleos e loções pode reduzir a aparência de manchas escuras e prevenir a formação de outras”, diz Engleman. 

No entanto, não precisa necessariamente de ir a um dermatologista para resolver este problema. Há alguns produtos no mercado que podem solucionar o aparecimento de manchas e que estas profissionais recomendam, com os melhores ingredientes aprovados por profissionais. Carregue na galeria para os conhecer.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT