Beleza

“Às Cegas”: a moda de cortar o cabelo de olhos vendados que provoca muitas lágrimas

A cliente escolhe cada passo da transformação, mas não sabe quais as opções. Tem confiar na sua intuição e na profissional.
As pessoas nunca saem desiludidas.

Face à decisão de cortar o cabelo, muitas mulheres são invadidas por uma súbita ansiedade. Por mais mais pormenorizada que seja a conversa com o profissional, o resultado final nem sempre é fácil de imaginar ou prever.

A ideia de dar controlo total à pessoa que terá a tesoura na mão, um pesadelo para muitas pessoas, está a ser encarada como um sonho por tantas outras. O projeto “Às Cegas” tem gerado muito buzz no TikTok pela sua proposta inesperada: quem se senta na cadeira, não vê nada.

O conceito é muito simples, embora desafiante — para as clientes e para os responsáveis pelo corte. De olhos vendados, a pessoa que quer cortar o cabelo escolhe uma de duas opções — a do cartaz à sua esquerda ou à sua direita. Basta apontar, por pura intuição, para um dos lados ao longo de três ou quatro fases. Apenas no final veem a sua aparência renovada. Os vídeos terminam com muita emoção, gratidão e lágrimas de alegria e felicidade.

A brasileira Gue Oliveira, de 35 anos, é a principal responsável pela proliferação desta abordagem ao tradicional corte de cabelo. “Uma amiga minha, que também é cabeleireira, pediu-me para tratar do cabelo dela. E disse que queria fazer uma brincadeira”, começa por contar à NiT. A ideia de Aline Chaves, que surgiu no primeiro vídeo publicado, acabou por ser implementada.

Começou há cerca de dez anos com barbearia e, nos últimos seis anos, Gue especializou-se no trabalho com madeixas. Neste momento, tem o seu próprio salão no Rio de Janeiro, o Gue Art Concept, apesar de nunca ter feito algum curso ou formação na área. Dos cortes à coloração, tem provado a sua mestria nas plataformas digitais, que lhe valeu um vídeo com mais de 14 milhões de visualizações. “Não achei que fosse tomar uma proporção tão grande”, revela.

@gueoliveira0

Se você não quer se emocionar não veja o vídeo… 🥹Mais um da série às cegas… vc teria coragem? #emalta #explorer #explore #trend #dicadecabelo #dicadecabelo #emaltatiktok #salaodebeleza #cabelos

♬ Only Love Can Hurt Like This (Slowed Down Version) – Paloma Faith

“Na realidade, todas as pessoas têm medo de decidir. Criou-se uma confiança ali, entre eu e as clientes, pelos trabalhos já viram e deixam a decisão nas minhas mãos”, acrescenta. No entanto, a mudança implica uma conversa antes do corte. São excluídas logo todas as opções que a cliente não está disposta a aceitar, mas depois disso, perde o controlo do processo. Não fazem ideia do que irá surgir em qualquer um dos cartões.

Para quem não está familiarizado com o conceito, será difícil perceber o que leva alguém a submeter-se a um processo deste género. “Penso que as pessoas estão à procura de emoção. E de todas a sensações que não experimentamos durante o dia”, explica a cabeleireira. “E, para mim, surpreender a cliente é um desafio e torna-me uma profissional melhor.”

Momentos de conexão humana

Este projeto focado no valor humano permite a Gue colecionar histórias que a tocam. Normalmente, as que mais conseguem despertar emoção na profissional estão relacionadas com a autoestima de quem a procura e com a possibilidade de concretizar desejos até então inalcançáveis.

Luxana, uma cliente que não tinha meios para poder tratar do cabelo, comentou um dos vários vídeos publicados pela cabeleireira e foi convidada para fazer o procedimento “e foi a realização de um sonho”. A jovem de 26 anos, com um filho de cinco, contou a sua história, que inclui a tentativa de se lançar como modelo. Ao observar o resultado final, uma surpresa completa, não conteve as lágrimas.

@gueoliveira0

Caiu um cisco no meu olho🥹 mais uma da serie as cegas. Teria coragem? #explorar #àscegas #explore #emalta #trends #challangetiktok #salaodebeleza #cabeleireiros

♬ A Million Dreams – Anthem Lights

Outras das histórias que a criadora da série não esquece foi, curiosamente, aquela que viralizou. Uma jovem arriscou enfrentar o desafio acompanhada pela mãe e, durante todo o processo, a ligação das duas revelou ser muito forte — é tão poderosa que emociona quem as vê.

Apesar do projeto inusitado e da forma como é divulgado no TikTok, não se trata de entretenimento, mas de um serviço sério. “A maioria dos vídeos retratam mulheres que não se sentem bem com a sua imagem e o meu trabalho é realçar a sua beleza. O meu trabalho tomou esta proporção pela humanização, não porque me importo com o que vou publicar na Internet, mas sim com o que vou dar à minha cliente”, realça a profissional.

Ainda não tem casos de clientes insatisfeitas com a surpresa.“Mas acredito que um dia vá acontecer”, diz. “Se acontecer, vou publicar porque humaniza ainda mais [o meu trabalho]”.

Os serviços “Às Cegas” são algo completamente diferente do habitual, mas funcionam da mesma forma. As pessoas fazem os pedidos de reserva por Whatsapp que, devido à demanda, obtêm uma resposta cerca de quatro dias depois. Neste momento, Gue tem feito estas transformações todos os dias. Os preços variam entre os 1.200 reais (220 euros) e os 2.000 reais (367 euros).

Até ao momento, ainda não há registos desta iniciativa a ser aplicada em Portugal. No entanto, tendo em conta a forma como tem vindo a ganhar muitos adeptos, é possível que os salões nacionais estejam dispostos a experimentar esta alternativa aos cortes tradicionais.

Carregue na galeria para ver algumas das transformações partilhadas pela cabeleireira.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT