Beleza

A cabeleireira que faz transformações surpresa (e emotivas) a desconhecidas

Marisa Lourenço muda a vida de mulheres que encontra na rua. A pergunta é sempre a mesma: “Confia em mim?”
Já tem 37 anos de experiência.

Tinha apenas oito anos quando se começou a interessar por cabelos. Marisa Lourenço recorda-se de pedir à mãe para passar os sábados no seu pequeno salão da cabeleireira. Foi por lá que, a varrer o chão, a lavar cabeças ou a segurar nos secadores, observava todos os detalhes e aprendeu as primeiras técnicas.

“Acho que já nasci com este dom”, começa por contar a profissional de 50 anos à NiT. Com apenas 13 anos começou a trabalhar para Alcino Lima, na altura um dos mais conceituados hairstylists a nível nacional. Começou a ganhar o seu primeiro ordenado e, embora se considere autodidata, decidiu formar-se.

A verdade é que embora já tenha 37 anos de experiência, Marisa — que também é formadora certificada — revelou-se uma eterna insatisfeita. Acabou por criar a marca homónima em 2017, abriu o seu primeiro espaço próprio e, volvidos quatro anos, criou uma segunda morada no Porto.

Aos poucos, percebeu que a sua principal missão era escolher as técnicas que mais se adequam à imagem e à personalidade das clientes. O visagismo começa sempre com um diagnóstico mais profundo, onde fala e conhece a cliente. No fim, aponta todas as características que quer transmitir, assim como as outras pessoas vão olhar para ela.

“Todas as clientes são diferentes e têm um estilo próprio e as suas qualidades. Quando somos bons profissionais, conseguimos identificá-lo”, diz. “Não é apenas arranjar cabelo. É tratar da imagem e ajudar a libertar o que a pessoa tem dentro de si sem a descaracterizar.”

Esta perspetiva levou a cabeleireira a lançar um projeto no qual oferece mudanças de visual a mulheres que encontra na rua. Escolhe os alvos de forma aleatória e, após uma conversa na qual partilham a sua história, transforma a sua imagem. As reações emotivas com o resultado são um dos motivos pelos quais os vídeos já têm centenas de milhares de visualizações nas redes sociais.

“Gosto de aliar-me a causas sociais, porque me sensibilizo muito com as pessoas que precisam de estar bem. Acho que, com a minha arte, consigo mudar vidas e tocar numa das partes mais essenciais, que é o nosso visual”, acrescenta Marisa, sobre a motivação para avançar com o projeto.

“Está satisfeita com o seu visual? Gosta do seu cabelo como está hoje?”, pergunta no início de uma das abordagens. A resposta negativa da mulher motivou-a a lançar a proposta. “Há quanto tempo não tem um dia de autocuidado? Aceitava fazer uma transformação comigo?”

E foi após uma breve conversa sobre a autoestima da senhora que surgiu a derradeira pergunta. “Confia em mim?” Glória foi a primeira mulher que aceitou contar a sua história e a confessar que ouvia os aconselhamentos de outros profissionais, mas não se sentia verdadeiramente feliz.

@marisalourenco.cab

QUE TRANSFORMAÇÃO !!!! Confesso que estava muito ansiosa por vos mostrar esta mudança 🥰 Foi das transformações mais bonitas que fiz ✨✨✨ Se conheces alguém que também merece esta transformação, identifica-a nos comentários porque pode ser a próxima nesta cadeira 🤭 Vemo-nos em breve ♥️ . . . . . . . . . . . #behindthechair #correcaodecor #marisalourencocabeleireiros #cabeleireiroporto #tecnicacabelo #highlightshair #hairtransformation #dicas #dicascabeleireiros #dicascabelosaudavel #hidratacaocabelo #marisalourencocabeleireiros #porto #cabeleireirosportugal #cabeleireiroporto #hairtips #hairgoals #cabelosaudavel #hairstyle #cortefeminino #cortedecabelo #porto #2024hairtrends

♬ som original – MarisaLourencoCabeleireiros

Entre um corte que deu origem a um bob escadeado e uma coloração, fez-se “uma recauchutagem quase total” da mulher. Se antes não tinha vontade de se arranjar para sair de casa, já revelou a Marisa que agora não dispensa um autocuidado.

A emoção foi partilhada pelos dois filhos. O primeiro confessou que não reconhecia a progenitora. “Nota-se que está com brilho nos olhos e gosta de se olhar ao espelho”, explica, reforçando que antes andava mais cabisbaixa. Já a segunda emocionou-se com todo o trajeto da mãe.

Uma das técnicas que não podem faltar nestas transformações é a Balayage. A Sunstar, uma variação desta coloração que Marisa criou, tornou-se a sua imagem de marca. Adepta da naturalidade, afirma que é uma forma de dar mais saúde ao cabelo por iluminar os fios sem ter que os descolorar.

“Todas as clientes são adeptas porque tem muito pouca manutenção. Fica com outro brilho e outra vida”, refere, acrescentando que consegue aclarar a cabeleira até três ou quatro tons. Isto é particularmente importante porque, nestes casos, quer atingir uma imagem que as clientes consigam manter no dia a dia.

“Os cabelos são sempre o primeiro sítio para onde olho e consigo perceber quando não está adaptado à pessoa. Se estiver desadequado do perfil, percebo”, refere. “Uma das coisas que mais me preocupa é o contraste nas pessoas mais morenas que querem ficar extremamente loiras.”

O processo é demorado. Marisa quer apostar numa transformação por semana, mas fazer as perguntas certas e conhecer as pessoas pode demorar, no mínimo, 30 minutos. “Tento perceber como é o seu dia a dia, qual é a sua profissão e como é que se quer mostrar aos outros. Pode querer chamar à atenção ou não.”

Outro obstáculo é a hesitação de muitas das pessoas abordadas. Ao contrário do que esperava, a cabeleireira cruza-se com muita rejeição. “As pessoas não me conhecem ao ponto de confiar em mim, mas é triste ver a falta de empatia. Mal nos dirigimos as pessoas e não querem sequer ouvir.”

O planeamento segue firme. A cabeleireira tem uma equipa dedicada a trabalhar consigo, entre os quais o filho. O jovem de 26 anos tem colocado em prática a sua experiência em marketing para passar a mensagem: “As pessoas têm a imagem que acham ou lhes dizem que fica bem, mas é importante perceber se transmite o que são.”

Quem entra no salão de Marisa, que sonha ser uma referência na zona norte, também vai à procura de uma palavra amiga. A cumplicidade com as clientes é uma das bandeiras que a profissional mais se orgulha de levantar. O objetivo final? “Que não seja apenas um salão de tendências.”

Carregue na galeria para ver algumas das transformações mais impressionantes de Marisa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT