Beleza

Corte em camadas: a tendência que funciona em todos os tipos de cabelo

Não importa se tem o cabelo longo, curto ou até mesmo encaracolado. Há um estilo de corte em camadas para o seu comprimento.
Vai ser a sua próxima obsessão.

Uma simples ida ao cabeleireiro é um momento de ansiedade para muitas mulheres, mesmo para um corte habitual. O sentimento agrava-se quando decidem arriscar em algo novo. Nos momentos de fragilidade, em fases piores, é na mudança de aparência que muitas pessoas encontram tranquilidade. Um corte de cabelo pode, por isso mesmo, significar a transformação e o desejo de mudança, o início de uma nova fase.

Felizmente, há opções que permitem alterar o seu visual sem recear que não funcione com a textura ou o comprimento dos seus fios. O corte em camadas não é propriamente novo, mas está num crescendo na indústria de beleza. O motivo é simples e consiste no facto de permitir que qualquer cabelo ganhe uma vida nova, independentemente de qual seja a sua aparência capilar.

Se não estiver por dentro da nomenclatura, o corte em camadas consiste num feito cascata. O objetivo é que as mechas superiores fiquem menores do que as inferiores, criando — como o nome indica — o efeito de várias camadas.  

Este modelo foi uma das muitas loucuras que marcaram os anos 90. Na altura, tornou-se uma das imagens de marca de Jennifer Aniston, que o exibiu na série “Friends”, foi usado por Julia Roberts e passou pelos looks de muitas celebridades que apareciam nos ecrãs e que ditavam a moda. Atualmente, é visto em artistas como Madison Beer, por exemplo, e muitas influencer que invadem o nosso feed diariamente.

As vantagens do corte em camadas

Aquilo que torna a tendência tão aliciante é o facto de não precisar de alterar o comprimento. Muitas vezes, ficamos cansados de um corte, mas o problema não fica resolvido ao tornar o cabelo mais curto. É possível querer uma mudança e manter o gosto pela forma como os fios crescem naturalmente, tal como se render e manter o corte rente.

Outra das características que distinguem o visual é o facto de não só transmitir leveza, mas conferir movimento aos fios. Seja qual for o tipo de cabelo, fica com uma maior dimensão. No caso do volume, além de se livrar do peso dos fios, conseguem dar um efeito mais composto ao cabelo. É, desta forma, o mais desejável para cabelos lisos ou encaracolados, o que não significa que não possa ser usado por pessoas com cabelos naturalmente mais volumosos. O segredo é limitar-se às camadas nas pontas.

Se tem a intenção de apostar em luzes no cabelo, o corte em camadas também vai valorizar as nuances de cor. Caso esteja indecisa em avançar, as camadas garantem o destaque das luzes.

Embora seja um penteado que fez sucesso há duas décadas, as novas leituras do corte permitem modernizar a sua aparência. Em 2022, a moda pede cortes arrojados como o shaggy ou o mullet, com camadas bem marcadas. Porém, os clássicos intemporais estão sempre em voga e são facilmente atualizados de acordo com a tendência.

Além de todos estes pontos positivos, há mais um que merece nota. A manutenção é super simples e não precisa de um cuidado muito meticuloso. Pode, porém, tentar evidenciar as camadas e intensificar o movimento com texturizadores, cera ou modeladores de caracóis, caso se aplique.

Se há um corte de cabelo verdadeiramente democrático, o segredo está nas camadas. Por ser tão versátil e fácil de adaptar, é que se tornou um sucesso em qualquer salão de cabeleireiro. Carregue na galeria para ver como é que o estilo se adapta a todos os tipos de comprimentos e texturas, incluindo o seu.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT