Beleza

Está desesperada porque não acerta na cor do cabelo? Aqui está o segredo milagroso

Especialistas revelam as formas mais simples para criar uma harmonia entre o cabelo, o tom de pele e os olhos.
Uma cor bem escolhida vale ouro

Quantas vezes já pensou em mudar de cor de cabelo ou efetivamente passou à ação e depois não gostou do resultado final? O problema está muitas vezes no facto de tentarmos seguir as tendências ou aquilo que gostamos sem perceber se realmente se adapta a nós. O mesmo é válido, claro, para penteados mas também para maquilhagens ou roupas.

Conhecer bem o nosso corpo e saber o que fica bem com o nosso estilo, com a nossa cor de pele, de olhos ou até mesmo formato de rosto é meio caminho andado para acertar em tudo o que queremos usar. Isto é válido tanto para pequenas melhorias que queiramos fazer como para grandes transformações.

Quando olhamos para algumas celebridades, em especial atrizes e cantoras, é comum ver que há muitas que mudam constantemente de visual. Isso acontece em grande parte pelo seu trabalho, mas não quer dizer que, por lhes assentarem bem tons tão distintos como o preto ou o loiro platinado, o mesmo vá acontecer consigo.

Há uma espécie de regra não escrita que dita que às peles claras ficam bem os loiros e às mais escuras ficam bem os castanhos ou pretos, mas isso não é bem assim. Da mesma forma que devemos saber o subtom da nossa pele quando vamos escolher uma base de maquilhagem, assim pode influenciar o nosso cabelo esse aspeto.

As peles com um subtom rosado, por exemplo, devem apostar em cores como o loiro platinado, acinzentado, um tom mais de areia, os grisalhos e até mesmo o branco total. O que não quer dizer que não possam usar também os castanhos tipo café ou chocolate.

Pele clara e cabelo castanho escuro são uma aposta quase certa

“As mulheres de pele branca e rosada podem sempre ir mais loiras, já que a pele lhes permite”, explica a estilista do The Beauty Concept Hair, Raquel Moreno, citada pela edição espanhola da “Vogue”. E acrescenta: “Os tons avermelhados ou acobreados podemos destacá-los mais para peles frias, branquinhas ou rosadas. Graças à sua pigmentação cálida dão a luz necessária à pele, além de rejuvenescer as feições do rosto pela vivacidade da cor”.

Uma das tendências atuais é mesmo a junção dos tons cobre e dourado que acabam por ficar com um efeito natural de desgaste pelo sol e ajudam também na hora da manutenção, que pode ser alargada um pouco.

Para as peles morenas nem sempre são aconselhados os tons demasiado claros de cabelo, uma vez que perdem um pouco a naturalidade. A chave para os especialistas poderá estar nos tons mais quentes do que os da raiz. Isso quer dizer que pode apostar em tons como o caramelo, o avelã ou o moka, por exemplo, que ajudam a iluminar sem criar um contraste excessivo.

“Desta forma podemos destacar um toque de luz na zona da franja e dos contornos e conseguir uma versão atualizada das chunky highlights”, diz o estilista e colorista do mesmo salão, Fran Galán.

As peles mais escuras devem também evitar os tom muito claros como os loiros, mas podem iluminar os pretos e castanhos escuros com madeixas e técnicas de degradé em tons quentes de castanho ou avelã.

As pequenas exceções

Mesmo cumprindo estas dicas, é normal que sinta que a cor já não lhe fica tão bem no verão, quando fica mais bronzeada, ou no outono, se tiver feito a coloração numa altura em que a pele estava mais escura. Assim, quando a pele tiver um pouco mais de cor pelo sol deve optar por tons também quentes como os castanhos a fugir para o dourado, o avelã, o mel ou o âmbar.

Outro dos mitos mais comuns é que os loiros nos fazem parecer mais novas, por isso devemos optar por essas cores quando chegamos a determinada idade. Claro que as cores também ajudam, mas às vezes é bem mais eficaz um bom corte de cabelo, mais curto, de estilo bob ou com franja, por exemplo.

“Os tons claros dão muita luz ao rosto e as feições parecem mais suaves e doces, além de combinarem com os primeiros brancos, pelo que podem tirar-nos anos. Mas é um erro pensar que é assim para todos os tons de pele”, sublinha a responsável do salão Menta Beauty Place, Carmen Rus.

Cinzentos e brancos são tendência até entre as mais novas

Outro dos segredos da juventude pode estar também em evitar as cores escuras e inteiras, optando por madeixas mais claras. E nem é preciso ir aos loiros demasiado claros, pode ser apenas um caramelo, mais claro do que a base natural.

Há também outro dado curioso, que se prende com o facto de — quer seja por tendência ou por obrigação face aos confinamentos — muitas mulheres estarem a apostar nos tons cinzentos, grisalhos ou brancos. E não são só as mais velhas. Neste caso, o importante é mesmo que cuide bastante bem do seu cabelo, que o mantenha hidratado, saudável e matizado evitando os tons amarelados para não parecer desleixado porque isso sim dá um aspeto mais envelhecido.

Outras cores

Quando pensamos na cor do cabelo não podemos ainda esquecer a cor dos olhos. As peles claras, por exemplo, podem beneficiar de cabelos castanhos ou loiros mais escuros quando os olhos são castanhos. No entanto, se estes forem azuis ou verdes, o cabelo em tons mais acobreados trará sucesso garantido.

Quem tiver um estilo mais ousado ou gostar de arriscar pode mesmo ir para cores fantasia de cabelo. Apesar de darem mais nas vistas e haver uma maior probabilidade de correr mal, também mostram uma personalidade mais vincada.

“Normalmente os tons de pele claros e mais quentes admitem na perfeição os tons pastel que adoçam o rosto como os rosas, azuis, turquesas ou violetas”, aponta Carmen Rus.

Por outro lado, as peles mais escuras podem aqui optar por tonalidades mais fortes como os rosas, verdes, salmão, azuis ou roxos. Se a pele for ainda mais escura, outros tons como o vinho, vermelho, roxo ou azul podem também ser boas apostas.

Depois de escolher a cor ou técnica que melhor lhe assenta, o que deve mesmo fazer é continuar a cuidar bem do cabelo em casa, hidratar, usar produtos adequados e fazer manutenção regular. Para descobrir as tendências de cabelo para este ano carregue na galeria.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT