Beleza

Esta influencer espanhola tirou os implantes mamários — e a sua história já é viral

A espanhola Raquel del Rosario resolveu voltar ao seu corpo natural e explicou os motivos aos fãs na sua conta de Instagram.
Tem 38 anos.

Tem 201 mil seguidores no Instagram e a sua história tornou-se viral depois de este domingo, 12 de setembro, fazer uma publicação naquela rede social onde decidiu abrir-se com honestidade sobre um tema sensível. A espanhola Raquel del Rosario resolveu retirar os implantes mamários e explicou os motivos aos fãs. 

“Recebi muitas mensagens privadas por causa da minha evidente mudança de imagem nas últimas fotografias”, começou por escrever. “O meu peito não desapareceu. O que desapareceu, sim, foram os implantes que decidi por há 13 anos”, continua.

Foram vários os motivos que a levaram a tomar a decisão, mas a principal, explica, foi “um ato de honestidade” para com a pessoa que acredita ser agora. “Sentia há muito tempo a necessidade de o fazer, mas ia atrasando a ideia de passar de novo por uma sala de operações”, revelou.

A vontade de remover os implantes já lá estava, mas só resolveu avançar com ela depois de se cruzar com um post no Instagram de uma rapariga que falava sobre a luta contra um cancro associado a estes corpos estranhos: o linfoma anaplástico de grandes células, que foi apenas reconhecido pela Organização Mundial da Saúde em 2016.

Nesse post, houve uma frase que a tocou de forma especial: “Colocamos estas bombas-relógio sobre o nosso peito e o nosso coração.” Depois de o ler, não conseguiu dormir. Com a ajuda dos hashtags #breastimplantillness e #explant descobriu uma série de histórias de mulheres cuja saúde já tinha sido afetada pelo uso de próteses mamárias. 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Raquel Del Rosario (@raqueldelrosario)

“Os sintomas mais comuns são a ansiedade, falta de concentração, perda de cabelo, dor muscular, cansaço, dificuldade em respirar e doenças autoimunes”, explicou. Nessa mesma, semana, encontrou uma clínica para retirar o silicone do seu corpo.

Claro que, na hora de tomar uma decisão destas, as preocupações sobre a imagem são impossíveis de ignorar. “Sim, estava consciente de que essa zona não seria a mesma depois de tantos anos com eles [os implantes], mais quatro anos de amamentação, no total. Mas a saúde pesava mais na balança, sem dúvida, e o ato de coerência comigo mesma”. 

Depois de os retirar, o médico explicou-lhe que um deles estava a pressionar ligeiramente as suas costelas, um problema que se pode tornar perigoso. “Soube então que aquilo não tinha sido por acaso”, acrescentou. 

“Ao partilhar a minha experiência, não pretendo julgar nem fazer sentir mal a ninguém. O que decidires será o correto porque a decisão é tua. Mas, se aquela rapariga não tivesse partilhado a dela, talvez não me tivesse ajudado a dar este passo, pelo que não posso estar mais feliz e grata.”

E continua: “Sinto-me mais eu que nunca. Lembra-te que os seios só têm uma função natural no nosso corpo, que é a de amamentar. O resto é uma invenção nossa”, rematou. 

Foi em 2008 que Raquel del Rosario tomou a decisão de aumentar o peito. Na altura, era conhecida por integrar o grupo musical El Sueño de Morfeo e teve vontade de mudar essa parte do seu corpo. Hoje, a cantora está a morar nos Estados Unidos, para onde se mudou há sete anos e onde começou a seguir um estilo de vida completamente diferente. Agora, a conexão com o seu estado mais natural é fundamental na vida e nas rotinas do dia a dia. 

A sua história foi bem recebida pelas centenas de milhares de seguidores que a acompanham nas redes sociais. Em menos de 24 horas, já tinha recebido mais de 23 mil gostos na publicação do Instagram onde contou tudo — em média, as reações nas sua conta tendem a rondar os sete mil likes. 

“Preciosa reflexão. Que também nos recorda que podemos mudar de opinião e não há problema”, escreveu a conta “Orden y Limpieza en Casa”. “Entre tanta miséria moral dentro das redes sociais (e fora), ler-te é um oásis e um cântico à esperança. Que grande ato de honestidade”, comentou outra seguidora. 

Também na imprensa do país vizinho está a dar que falar e a receber rasgados elogios pela coragem de passar por esta transformação, a vulnerabilidade de contar a sua história e a importância de abrir o diálogo sobre um problema que ainda é pouco falado entre as mulheres.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT