Beleza

Graças a “House of the Dragon”, as tranças medievais são o penteado da estação

Dos hairstyles do Oktoberfest aos visuais do dia a dia, o look que vemos nas séries da Idade Média está por todo o lado.
É o penteado do momento.

Das protagonistas femininas de “House of the Dragon” às heroínas de “Game of Thrones”, muita da inspiração para os nossos visuais vem de séries de televisão. Ainda assim, o fenómeno da Netflix “Vikings” é o principal responsável pelo fascínio em torno da estética da Idade Média nórdica, que levou muita gente a interessar-se pela cultura dos guerreiros da península escandinava. Se quer um cabelo que a faça sentir tão poderosa quanto a personagem Lagertha, as tranças medievais são o penteado a explorar em qualquer contexto.

No Oktoberfest, o maior evento popular do mundo, que ocorre em Munique, já fazem parte do dress code. A edição deste ano começou a 17 de setembro, e durará até 3 de outubro. Embora as canecas de cerveja sejam as protagonistas, claro, os dirndl (um traje tradicional feminino que combina um corpete com atilhos, uma saia rodada até ao joelho, uma blusa com folhos e um avental) e os cabelos entrelaçados também têm um lugar de destaque na festa.

Embora a origem exata das tranças seja difícil de determinar, sabemos que eram usadas no Egipto dos Faraós, na Grécia antiga, nas tribos africanas e pelos Vikings, por exemplo. E eram também um dos penteados mais comuns entre a realeza europeia, e o entrançado variava entre diferentes casas reais e povos.

Nas suas várias versões e estilos — podem ser holandesas (normalmente duas, uma de cada lado da cabeça, onde as mechas se cruzam por baixo), espinha de peixe (assim chamada porque o padrão desenhado pelas secções de cabelo se assemelha-se a um esqueleto de peixe) ou em coroa (também conhecida por milkmaid ou camponesa) —, as tranças raramente passam despercebidas e os intrincados padrões desenhados com os fios capilares exercem um fascínio difícil de explicar.

“As expressões das séries de época têm uma identidade muito específica, e este tipo de cabelos faz parte de um contexto que conta vários séculos”, explica o cabeleireiro David Simão, que já trabalhou no mundo do cinema: “Fiz um filme muito antigo em que já havia tranças com esse trabalho intrincado tão específico. As pessoas acabam por se influenciar e cada vez se veem mais.”

As tranças tornaram-se super democráticas — combinam com todos os tipos de cabelos e ocasiões. De facto, é um penteado que requer mais prática do que ciência. Porém, quando vemos este hairstyle em produções mais elaboradas (como filmes ou séries de época), muitas vezes há cabelo falso envolvido. No entanto, se não pretender um resultado final demasiado ambicioso, é fácil de executar.

O cabeleireiro explica que o styling da trança estilo medieval, bem próxima à raiz do cabelo, “começa como uma trança tradicional”. A partir daí, é preciso “puxar sempre o cabelo da parte de baixo para juntar à trança, de forma a ficar tudo junto à cabeça. Se não se fizer assim, vai ser apenas uma trança solta”. É algo que pode ser feito em casa de inúmeras formas: mais delicadas, na lateral ou no formato coroa. A mais popular, contudo, é a espinha de peixe, que consiste em três mechas cruzadas na parte de trás.

Se o seu cabelo for mais fino, é aconselhado o uso de um modelador para criar volume adicional e, só depois, trançar. Outro cuidado a ter é o uso de um champô seco ou spray para facilitar a aderência do entrançado. De resto, basta explorar qual estilo funciona melhor com o seu cabelo.

Apesar da popularidade dos acessórios usados em muitas tranças que se veem no Oktoberfest (como pequenas flores artificiais e fitas finas de cetim), David não aconselha o seu uso no dia a dia: “Quando se faz uma cabeça completa com tranças, já dá um impacto muito forte. A não ser que seja com um propósito muito específico, o melhor é evitar acrescentar mais distrações”.

Carregue na galeria para ver algumas tranças incríveis, da ficção e não só, em que se pode inspirar para aderir a esta tendência.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT