Beleza

Há dois novos perfumes da marca do designer favorito de Steve Jobs

O lirismo do genial Issey Miyake é sentido de forma especial nestas fragrâncias para homem e mulher.
Aromas para descobrir este verão.

Issey Miyake pode não ser um nome conhecido para a maioria das pessoas, mas o designer japonês teve um impacto gigantesco na moda internacional, sobretudo por causa das suas coleções avant-garde na década de 80. Ele foi até pioneiro na criação de tecidos que usou nas suas criações originais e totalmente disruptivas. Nessa altura, o fascínio pela irreverência de Miyake levou até Steve Jobs a pedir-lhe para desenhar um colete para os colaboradores da Apple, mas eles odiaram a ideia de trabalharem com um uniforme. Frustrado, Jobs adotou o uniforme para ele próprio.

Apesar de ter começado pela roupa, o designer dedicou-se mais tarde aos perfumes. Em 1992, nasceu a L’Eau D’Issey, uma coleção que rapidamente se tornou um bestseller internacional. Mesmo após a morte de Miyake, em 2022, a marca mantém-se entre o top das opções de luxo e acaba de lançar duas novas fragrâncias da sua coleção mais icónica.

L’Eau d’Issey Pivoine (com preço recomendado de 127,31€) e l’Eau d’Issey pour Homme Vétiver (108,74€) celebram a beleza da natureza, mantendo o foco na água. Desta vez, a novidade na versão para homem é a combinação com uma “flor exuberante e vibrante”: a vetivéria.

Aqui, tudo é pensado ao pormenor — incluindo a obsessão da marca pela sustentabilidade. Para extrair o essencial do aroma desta flor, as raízes de vetivéria — provenientes de uma pequena fazenda no Haiti — são retiradas após um período de crescimento de 12 meses, de forma que o resíduo da cultura possa ser replantado no solo para a próxima colheita. Além deste detalhe, a marca procura oferecer opções o mais naturais possíveis. Se, por exemplo, a L’Eau d’Issey Pivoine é composta por 87 por cento de ingredientes de origem natural, a l’Eau d’Issey pour Homme Vétiver chega aos 93 por cento.

Não sendo possível extrair o perfume diretamente das peónias, a perfumista da marca, Marie Salamagne, teve de procurar uma forma de reconstituir o aroma floral característico desta espécie para o L’Eau d’Issey Pivoine. Com recurso a rosa e pêra, adicionou “a suculência das framboesas brancas para um toque doce”. Tudo isto é ampliado pela base de cedro que compõe este perfume.

Já a vetivéria é uma opção mais amadeidarada, conferindo ao perfume de homem um “calor e sensualidade”, segundo a marca. Em L’Eau d’Issey pour Homme Vétiver, pode contar com a pungência do gengibre e da sálvia que, em conjunto com a água, dão um contraste refrescante à madeira

O design dos frascos também foi renovado, para que sejam mais ecológicos. Agora, são feitos com 20 por cento de vidro reciclado e tampas de madeira natural, de florestas geridas de forma sustentável, e sem componentes de plástico. Este processo reduz o consumo de água e energia e ainda o risco de poluição marinha.

As duas novas fragrâncias.

Áudio deste artigo

Este artigo foi escrito em parceria com a Issey Miyake.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT