Beleza

Nova Miss Alabama arrasada nas redes sociais. “É realmente considerada atraente?”

A modelo plus size Sara Milliken, de 23 anos, sonhava com a conquista há oito anos. Porém, a felicidade durou pouco.
Tem 23 anos.

A modelo plus size Sara Milliken, de 23 anos, conquistou o título de Miss Alabama 2024, no fim de semana do Memorial Day (25 a 27 de maio), nos EUA. Representar o estado do Alabama no concurso National American Miss (NAM) era um sonho antigo da modelo plus size.

Milliken trabalhou para alcançar a vitória oito anos, mas a felicidade durou pouco. Após ser eleita, foi alvo de uma série de críticas e insultos nas redes sociais devido à sua aparência. “É realmente considerada atraente no Alabama?”, escreveu um dos utilizadores do X, antigo Twitter.

Entre os comentários estão também muitas críticas à normalização da obesidade. “A vitória de Milliken não promove a inclusão e a representação de todos os corpos. Sou só eu que acho isto errado? Precisamos de parar de glorificar a obesidade. A obesidade não é saudável”, lê-se numa das publicações.

A jovem admitiu ter ficado chocada com as reações de ódio à sua vitória, mas sublinha que também recebeu muitas manifestações de apoio. “Algumas pessoas dizem e escrevem coisas realmente nojentas. Prefiro não me focar nisso”, partilhou Milliken nas redes sociais. 

Apesar das críticas, Sara Milliken diz estar confiante e focada em preparar-se para a etapa final do National American Miss (NAM), que vai acontecer durante o feriado do Dia de Ação de Graças, a 28 de novembro, nos Estados Unidos. Mais do que a aparência, os critérios de avaliação são “a personalidade, a confiança e a comunicação”, segundo os organizadores.

A modelo de 23 anos sonhava com esta conquista há cerca de oito anos. Aos 15, participou no NAM pela primeira vez e queria “desesperadamente vencer”, mas ficou desapontada ao descobrir que não tinha sido escolhida. 

“Trabalhei muito e mudei quase tudo na minha aparência. Tornei-me naquilo que pensava que queriam. Dias antes do concurso, um rapaz disse-me que era demasiado feia para vencer. Queria provar que estava errado, então inscrevi-me no próprio fim de semana da competição, e nem cheguei a ser classificada”, partilhou no Instagram.

Na altura, sentiu-se “humilhada e derrotada”, todo o seu esforço para conseguir qualificar-se para participar tinha sido inútil. “Aquele rapaz estava certo. Jurei nunca mais competir e nos sete anos seguintes não participei no concurso. Porém, este fim de semana, voltei ao palco do National American Miss para provar a mim mesma que não desisti do meu sonho”, sublinhou.

Milliken revelou ainda que queria mostrar a outras pessoas como ela que podem “fazer tudo o que quiserem.” “Quero quebrar os tetos de vidro para criar um caminho para outras mulheres seguirem os seus sonhos, não importa a sua forma ou tamanho”, afirmou.

Além de modelo, a recém-eleita Miss Alabama é apresentadora do podcast “Girls Gotta Glow”, onde aborda temas como autoestima, empoderamento feminino, positividade corporal e saúde mental.

A jovem fundou também o The Buddy System, em 2020, uma iniciativa que defende os idosos e incentiva as pessoas a criar amizades, independentemente da idade.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Sara Milliken (@thenamalmiss)

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT