Beleza

Prepare-se para a tortura da pinça: as sobrancelhas ultrafinas estão de volta

A estética Y2K — referente aos anos 2000 — pode estar a trazer de volta aquele que é o pior pesadelo de muitas mulheres.
Não se assuste. Pode resultar em alguns rostos.

Pode estar a chegar o momento de colocar de lado o pincel que usa preencher as sobrancelhas e agarrar na pinça. Se é certo que a moldura do olhar (e do rosto) tem sofrido alterações ao longo dos anos, é igualmente certo que a tendência que não imaginávamos que pudesse regressar, está, a pouco e pouco, a invadir (novamente) o mundo da beleza. Falamos das sobrancelhas exageradamente finas, pois claro.

O caminho do retorno começou, em 2018, quando a versão britânica da “Vogue” revelou uma capa que surpreendeu todo o mundo, onde Rihanna exibia um mero delineado no lugar das sobrancelhas. Não há nada que a artista e empresária barbadense faça que não resulte e este ensaio editorial não foi exceção. Muitas mulheres tomaram nota e começaram a equacionar uma nona forma de enquadrar o olhar.

“Parece inevitável que, eventualmente, a sobrancelha natural tenha que sucumbir à pinça novamente”, diz Troy Surratt em entrevista à “Vogue”. O artista de maquilhagem acrescentou ainda que, “no início dos anos 2000, os especialistas em modelagem de sobrancelhas estavam a ganhar notoriedade e criavam uma espécie de diktat de que a sobrancelha deveria começar logo acima do canal lacrimal do olho, o ponto mais alto do arco deveria estar na borda da íris e a ‘cauda’ da sobrancelha devia diminuir”.

Quem também não é uma estranha a sobrancelhas de pouca espessura, é Bella Hadid, que aposta em looks de beleza com destaque por esta escolha estética. Além da supermodelo ter surgido com pouquíssimos pelos, a março de 2021, para a “Vogue España”, tem espalhado a tendência pelas passadeiras vermelhas, passarelas e até no seu dia a dia.

Bella Hadid é um exemplo de sucesso.

A lista continua. Desde a etérea artista FKA Twigs à belíssima Hailey Bieber, são várias as celebridades que continuam a reproduzir o look que a alemã Marlene Dietrich popularizou na era de ouro de Hollywood. No final dos anos 90 e início dos anos 2000, foi a vez das supermodelos entrarem em ação — Naomi Campbell, Kate Moss e Linda Evangelista mudaram a indústria com pouco mais de que duas linhas finas de pelos a enquadrar o olhar.

Porém, a receita do regresso em força não estaria pronta sem o dedo mágico das redes sociais. Dos filtros que que permitem testar este tipo de sobrancelhas à redescoberta a tudo o que diz respeito à era Y2K — e todo o seu retrofuturismo —, o mundo digital passou por todas as tendências da época até não sobrar nenhuma além daquela que estava fechada a sete chaves num baú. Pelos vistos, o segredo não estava assim tão guardado, e o império de Cara Delevingne pode estar a chegar ao fim.

@melnemhara

thin brow supremacy #y2k #y2kfilter #y2kmakeupfilter #fyp

♬ original sound – Isaac ᗢ

As escolhas estéticas que esta tendência permite vão além do formato das sobrancelhas, e algumas podem mesmo clarear e acrescentar brilho aos olhos. Se for adepta de uma maquilhagem mais exagerada, ganha espaço para poder arriscar num eyeliner mais chamativo ou num jogo de sombras mais criativo. É também importante conhecer bem o rosto: este formato vai favorecer caras mais redondas ou ovais — se tiver uma face mais quadrada ou angular, o melhor é manter a grossura.

Se as sobrancelhas vão ganhar terreno entre a nova geração, anda não é claro. O mundo digital ainda está dividido, mas se forem apresentadas no seu estado natural podem enquadrar-se bem no seu rosto. Se, por outro lado, precisar de andar sempre de pinça na mão para seguir a tendência —correndo o risco de os pelos  nunca mais voltarem a crescer como antes — poderá arrepender-se  e manchar a imagem de um estilo que já não tem boa reputação.

O truque para ter sobrancelhas finas bonitas

Se o seu objetivo for adotar o formato, é importante que mantenha a linha natural dos pelos e, no momento de arrancar os supérfluos, usar uma pinça para não perder o controlo. Evite a cera (e as bandas de cera fria).

É importante sublinhar que, numa fase inicial, o melhor é deixá-las um pouco mais grossas para equilibrar as dimensões. Pode cortar os pelos mais compridos com uma tesoura de unhas.

Por fim, só falta escovar com um pequeno pincel para dar a estrutura necessária ao visual e não se esquecer de as nutrir, para fortalecer os pelos.

Não gostou do resultado da depilação. E agora?

Seja porque quer ir contra a corrente e fugir das sobrancelhas naturalmente finas ou porque arriscou no look e percebeu que não é a opção certa para si, existem soluções. Arranjar um bom lápis de sobrancelhas é o passo mais importante, já que define com precisão as partes da sobrancelha que precisam de ser preenchidas ou transformadas. Opte por um pigmento mate e confirme que corresponde à cor dos seus pelos.

A maquilhagem também é uma boa camuflagem: a aplicação de uma sombra, igualmente mate, ajudará a colmatar um possível resultado artificial dará um acabamento mais natural.

Por fim, e sem sair do mundo dos cosméticos, pode optar por uma máscara de olhos para dar mais volume aos pelos, uma opção simples para usar no dia a dia. Além da cor, também garante que os pelos se mantêm no lugar. O melhor é mesmo apostar num triplo combate e junte-a ao lápis e à sombra para obter um preenchimento mais forte e de maior duração. Por fim, seja paciente e respeite o ciclo do crescimento dos pelos. E mantenha-se longe da pinça, claro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT