Beleza

Se quer que o seu cabelo cresça forte e depressa, não cometa estes erros

Há pequenas coisas que podemos fazer todos os dias para estimular o nosso cabelo e rapidamente atingir o comprimento ideal.
Não é tão difícil tratar bem o cabelo

Quando temos o cabelo curto, queremos que ele cresça e quando ele está com um bom tamanho, decidimos que o melhor mesmo é fazer uma grande mudança de look. Já aconteceu com toda a gente e não será a última vez.

É normal que assim seja, e também é normal que ache sempre que o seu cabelo não cresce com a velocidade que desejaria. Esqueça aquelas ideias de cortar em determinada fase da lua, o problema pode estar mesmo em alguns erros que comete diariamente.

Mesmo que não pareça, o cabelo cresce um a 1,5 centímetros por mês. Ainda assim, esta não é uma ciência exata e nem toda a gente tem um crescimento igual. Neste processo há vários parâmetros que podem ter influência e um deles até é a idade, que faz com que o cabelo cresça um pouco mais lentamente à medida que vamos envelhecendo.

Por outro lado, também é preciso ter em conta detalhes como os fatores hormonais, a genética, a estação do ano em que estamos ou o tipo de alimentação que temos.

“O crescimento do cabelo divide-se em três fases: anágena, a de crescimento que pode durar até quatro anos; catágena, dura quatro semanas e é aquela em que o crescimento desacelera; e telógena, a fase final de vida da fibra capilar. Numa cabeleira encontramos fibras capilares que estão em cada uma dessas fases, ainda que a grande maioria, uns 80%, estão a crescer”, explica a cabeleireira Maria José Llata, citada pela “Hola”.

Os erros evitáveis

Um dos mitos que ouvimos com frequência diz que devemos cortar o cabelo, mesmo que seja só um bocadinho, todos os meses. Não tem de ser exatamente assim, mas é verdade que, se não o fizermos com alguma regularidade, as pontas vão acabar por abrir e partir e isso não é bom para a saúde do cabelo nem para o objetivo de deixá-lo crescer.

“Se considera que o crescimento do seu cabelo é mais lento do que o normal, cuide-o ao máximo para não ter de recorrer às tesouras tão frequentemente e evite tratamentos químicos muito fortes como tentar chegar a uma cor muito clara, por exemplo. Se o cabelo se estragar vai ser inevitável cortar”, sublinha o cabeleireiro Rafael Bueno à revista espanhola.

Outro dos pontos que já ouvimos falar vezes sem conta é que a alimentação tem influência em tudo no nosso corpo. O cabelo não é exceção, por isso é que tem sido cada vez mais frequente ver recomendações de suplementos vitamínicos para fortalecer o cabelo.

As vitaminas B3 e E são muito boas nesse campo para fortalecer o cabelo mas também para evitar que seja tão oleoso, para aumentar o brilho ou melhorar a circulação. Tudo isto ajuda a ter um cabelo mais saudável, mas não é exclusivo dos suplementos. Pode encontrar os ingredientes que o seu cabelo precisa em alimentos como soja, brócolos, espinafres, ovos ou levedura de cerveja.

“Se queremos um cabelo resistente e bonito devemos incluir na nossa dieta as proteínas que encontramos em carnes, peixes, frutos secos e cereais integrais. Também são importantes as vitaminas A, C e E, tal como minerais como o zinco, o ferro e os ácidos gordos Omega 3”, aponta a especialista Raquel Saiz.

Pequenos truques

Entre os erros que cometemos há alguns que talvez até nem tenhamos consciência de que sejam mesmo errados. Quando lavamos o cabelo, por exemplo, temos tendência a terminar o processo com máscara, mas muitas vezes achamos que esta não está a fazer efeito.

Este problema surge muitas vezes por excesso de água. Para poder aproveitar todo o potencial da máscara o cabelo não pode estar demasiado molhado.

Assim, os especialistas recomendam que o seque um pouco com a toalha e só depois aplique a máscara. Pode fazê-lo ainda dentro da banheira ou então, se não quiser esperar o tempo necessário, saia do banho, seque um pouco com a toalha, aplique a máscara e pode ir fazendo outras coisas enquanto aguarda o tempo recomendado. Depois só precisa de voltar ao duche para retirar o produto.

Por outro lado, um erro também muito comum vem no passo seguinte, na secagem e penteado do cabelo. O mais normal é utilizar calor para isso, através do secador ou dos modeladores.

Se esse é o seu caso, não se esqueça de utilizar um protetor térmico para assim resguardar o máximo possível o cabelo. E, claro, utilize a temperatura mais baixa.

Quando for pentear, lembre-se ainda de outro truque: não comece por cima. Penteie primeiro as pontas, depois do meio para as pontas e só depois passe para a parte de cima. Assim vai evitar estragar tanto o cabelo.

Na hora de dormir, se puder, para evitar problemas como o frizz ou danificar cabelos mais sensíveis, escolha uma fronha de seda. Não seca tanto o cabelo e é mais gentil com ele. Vai ver que nota diferenças.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT