Beleza

Slugging: a tendência do TikTok que pôs meio mundo a espalhar vaselina na cara

Esta técnica promete deixar a pele hidratada e perfeita. É um dos múltiplos passos da famosa rotina de beleza coreana.
Uma técnica nova.

Ao longo destes últimos dois anos — e muito graças aos confinamentos devido à pandemia —, o mundo sucumbiu às tendências de beleza do TikTok. Ainda que alguns destes vídeos possam ser perigosos (como os que mostram tratamentos invasivos feitos em casa), existem outros exemplos que são inofensivos. O slugging (a mais recente técnica que se tornou viral) faz parte do segundo grupo. Essencialmente, esta tendência consiste em aplicar uma camada de vaselina no rosto, após a aplicação de um hidratante. O objetivo é deixar esta combinação durante a noite na pele para lhe dar um aspeto mais suave e saudável pela manhã. A NiT falou um especialista para perceber se tem, de facto, algum eficácia.

Conforme nos explica o dermatologista Paulo Morais, existem três tipos de hidratantes: “Os humectantes, que atraem e retêm água na pele; os emolientes, que suavizam, lubrificam e acalmam a pele; e os oclusivos, como a vaselina, que formam uma camada à superfície da pele que previne a perda de água”, começa por esclarecer. “A moda do slugging, que teve origem na Coreia do Sul e ganhou popularidade nas redes sociais, especialmente no TikTok, consiste precisamente na aplicação de um produto oclusivo na pele, geralmente à noite, em óleo ou pomada. Esta vai formar uma camada física que previne e minimiza a perda transepidérmica de água e a desidratação. Assim, mantém a integridade e a função da barreira cutânea, conferindo um aspeto mais brilhante e hidratado à pele.”

@drdrayzday

#vaseline #vaselinehacks #slugging #sluggingmethod #sluggingwithvaseline #dryskincare #dryskintips #dermatologist #drdray

♬ original sound – Dr Dray

Só este ano, já foram partilhados quase 200 mil vídeos de utilizadores deste rede social a usarem este técnica. Porém, para os dermatologistas, o método não apresenta nenhum tipo de novidade. “Usamos este tipo de produtos em doenças como o eczema ou a psoríase, sendo também de utilização comum em algumas comunidades/etnias nomeadamente entre as mulheres negras.”

De acordo com o médico com quem a NiT falou, a razão pela qual acabou por se tornar tão célebre, é porque “permite que outros produtos da rotina de skincare (como séruns ou cremes) aplicados antes do produto oclusivo penetrem melhor e se tornem mais eficazes”. Contudo, acaba por mais adequado “a pessoas com pele seca, descamativa, desidratada (devido a factores externos como ambientes secos, poluição ou uso de determinados cosméticos), irritada ou com patologias como a eczema”, explica o dermatologista.

Paulo Morais adianta ainda que é preciso alguma precaução e que nem todos devem experimentá-la. “Apesar dos benefícios, esta tendência não se adequa a todas as pessoas. Quem tem pele oleosa, com poros dilatados, pontos negros, milia ou acne deve evitar o slugging, uma vez que os problemas de base podem agravar-se e até ocorrer um surto de acne, além de a pele ficar com um aspeto gorduroso e pegajoso”.

Carregue na galeria para conhecer alguns dos produtos que podem ser usados nesta técnica.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT