Moda

O acessório com mais estilo do ano é de tirar (ou pôr) o chapéu

Foi caindo em desuso ao longo dos anos, mas a vontade de o trazer de volta é uma tendência crescente. E há modelos lindos.

É possível usar um chapéu sem sentir que está no universo fictício de “My Fair Lady”. E, se acontecer, ser equiparada ao ícone de estilo Audrey Hepburn, que protagonizou a longa-metragem de 1964, está longe de ser um insulto. Porém, em 2022, os trendy hats — ou seja, os estilosos acessórios — surgem com um objetivo mais prático do que os icónicos chapéus do filme. Um pragmatismo que chega de forma igualmente arrojada.

O artigo que cobre a cabeça, cujo nome deriva da palavra francesa chapeau, foi caindo em desuso ao longo dos anos. No entanto, a arte da chapelaria está intimamente ligada às tradições europeias, incluindo as portuguesas. As primeiras fábricas nacionais de chapéus surgira em São João Madeira, no concelho de Aveiro, no século XIX.

Nos últimos anos, existem cada vez mais projetos de autor a trabalhar com este acessório em Portugal. Em simultâneo, várias marcas de vestuário de diversos segmentos têm dado destaque aos chapéus, incluindo as de alta costuram que os mostram nas passarelas. Se muitos consideravam antiquado usá-lo, algo que tem vindo a mudar.

Uma dos motivos desta mudança tem a ver com as inúmeras possibilidades que oferece, adaptadas a todos os gostos. Dos chapéus cowboy aos bucket hats, existem modelos que representam um regresso ao passado, enquanto bonés mais trendy, por exemplo, surgem com um visual mais atual.

Carregue na galeria para descobrir vários estilos e modelos chapéus e colocar esta tendência na cabeça, de uma vez por todas.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT