Decoração

Boutique Dior na Avenida da Liberdade tem 13 obras de Joana Vasconcelos à venda

As peças expostas são animais de cerâmica criados pela artista portuguesa. Não é a primeira colaboração entre ambas as partes.
São 13 peças novas na Dior.

Até dia 3 de junho, visitar a loja da Dior na Avenida da Liberdade, em Lisboa, será uma experiência ligeiramente diferente da habitual. Além de artigos de moda luxuosos, perfumes e acessórios exclusivos, irá descobrir uma nova vertente da insígnia, embora temporária.

Joana Vasconcelos já havia criado uma peça têxtil de grande dimensão e de dois painéis de azulejos que compõem a decoração da loja da marca francesa na capital. Contudo, Maria Grazia Chiuri, diretora criativa da marca, lançou um novo desafio à artista, criando assim uma espécie de galeria de arte no número 85 da Avenida da Liberdade. “Bestiário” foi a coleção escolhida para integrar a loja, composta por 13 obras. 

As peças encontram-se espalhadas pelo espaço, representando animais que são geralmente considerados ameaçadores ou repugnantes. Juntam-se à Dior um lobo, uma serpente, um lagarto, um caracol, duas rãs, uma vespa — e mais uns quantos. Ganham forma em cerâmica, coberta de renda e croché.

Esta não se trata da primeira colaboração entre a marca e a artista, visto que em 2013 Vasconcelos expôs em Paris um grande laço iluminado, repleto de frascos de perfumes Miss Dior. Dez anos mais tarde, criou uma estrutura gigante que serviu de cenário ao desfile outono-inverno 2023/24 da insígnia, seguidas da emblemática boutique de Paris. 

A exposição temporária é apenas mais um acrescento ao longo catálogo de colaborações entre a artista e a Dior. As obras estão à venda e os preços variam entre os 10 mil e os 123 mil euros.

Foto: Joanna Correia

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT