Decoração

Casa no Algarve que parece saída de um filme de “Star Wars” custa 9 milhões de euros

Chama-se Sky Base One, tem 600 metros quadrados, uma piscina infinita e já serviu de palco a uma série de televisão.
Fica no Carvoeiro (Foto: João Morgado)

O momento em que se desvenda um projeto de arquitetura ao cliente é sempre uma incógnita, mas no caso da Sky Base One, a reação foi inesperada. “O cliente deu saltos de contentamento quando fizemos a apresentação. Foi espetacular, nunca me tinha acontecido”, explica Alexandre Mendes, arquiteto responsável pelo projeto da futurista moradia algarvia, desenhada pela Bespoke Architects.

Um olhar rápido leva qualquer fã a encontrar muita da inspiração da casa no Carvoeiro no universo “Star Wars”. Por fora, parece a Millennium Falcon de Han Solo. A claraboia de cinco metros remete para os desenhos dos Tie Fighters — e vista de cima, vislumbram-se as linhas do rosto do temido vilão Darth Vader.

O mundo da ficção científica e das viagens intergaláticas está naturalmente na génese o projeto que está atualmente à venda. No interior, os detalhes revelam-se aos poucos.

Sem surpresa, o cliente que encomendou o projeto é uma produtora de cinema e eventos — e que até já usou a casa para a gravação de uma série internacional, “Cold Mind”, mas também vários eventos. “Depois de dois anos de obra, ficou concluída e fez-se uma festa com elementos de ficção”, recorda o arquiteto. “Entrei na casa e estava a tocar a música do ‘Interstellar’. Estava toda iluminada de um roxo avermelhado e vejo alguém a subir no elevador, uma silhueta contra o céu, no interior. Foi o momento alto.”

O projeto começou a ser preparado em 2019 e acabou por se atrasar devido à pandemia. Tempo suficiente para que Alexandre Mendes pudesse teorizar sobre os desenho e os elementos que colocaria na casa. Desde logo, a propriedade com mais de dois mil metros quadrados deveria ter os quartos todos virados para o mar, o que obrigou a pensar a casa “da frente para trás”. Socorreu-se do daoísmo, da filosofia tradicional chinesa “que procura harmonia e balanço das coisas na natureza”. “Quisemos que as coisas não parecessem forçadas“, nota. “Como dizia Bruce Lee, ‘be like water, my friend’. Fomos à procura de um caminho fluido.”

A decisão de elevar a estrutura da casa no ar dá a sensação de se tratar de uma nave espacial prestes a descolar. Nas traseiras, a entrada afunila e dá lugar a um pequeno pátio, que depois conduz “ao elemento mais forte do projeto” que é o elevador sob a gigante claraboia. O elevador funciona por pressão de ar, sem necessidade de cabos e une os dois pisos da casa para uma entrada em grande.

Na ampla área social avista-se o vale que conduz ao mar. Antes da piscina está uma das proezas técnicas mais complicadas de executar: uma janela em V com 12 metros, a toda a largura da divisão, que recolhe totalmente para o chão e abre a casa ao exterior. “Foi o momento mais difícil em termos estruturais e de execução”, nota. Lá fora, a piscina infinita, toda feita de material acrílico, uma decisão deliberada e que uniformiza toda a decoração.

“São universos muito plásticos, sem materiais nobres ou tradicionais”, justifica o arquiteto. Muitos dos elementos em plástico foram depois cobertos com acabamentos que se unem ao vidro e ao metal para um efeito futurista. Uma escolha que se alargou aos elementos como as torneiras e lavatórios. “É uma gama que parecem tubos industriais e que faziam sentido estar no interior de uma nave.”

A casa com dois pisos divide-se entre a ampla área social e três quartos, com uma zona do rés do chão com garagem, quartos e área técnica, num total de 600 metros quadrados. E pode ser sua — se tiver uns estonteantes nove milhões de euros.

Carregue na galeria para ver mais imagens da Sky Base One.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT