Decoração

Estas caixas de flores incríveis para o Dia dos Namorados incluem champanhe e bombons

A novidade da Flamor pode ser entregue em todo o território continental entre os dias 12 e 14 de fevereiro.
Os preços começam nos 40€.

Dois dias antes do primeiro estado de emergência, em março de 2020, a Flamor chegou ao mercado português pelas mãos de Vânia Ribeiro. Agora, numa fase em que nos tentamos acostumar ao segundo confinamento obrigatório, este negócio familiar de caixas de flores lançou uma novidade que pode ser solução perfeita para oferecer no Dia dos Namorados.

Trata-se da St. Valentines Box, uma linha que inclui vários tipos de caixas com mini garrafas de champanhe Möet et Chandon ou Freixenet Brut, bombons da Ferrero Rocher e as clássicas rosas vermelhas.

As entregas podem ser feitas em Braga e no Porto ao longo do dia 14 de fevereiro. Para as restantes localidades de Portugal continental, a Flamor entrega nos dias 12 e 13 de fevereiro, conforme for mais conveniente para os clientes. 

A cada encomenda pode ser acrescentado um mini cake customizado com a temática do Dia dos Namorados e um pequeno cartão com uma mensagem romântica personalizada pelos clientes.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Flamor – Prestigious Bouquet (@flamor_portugal)

Os preços das boxes variam entre os 40€ e os 75€ e os mini cakes opcionais têm o valor de 25€. O valor das entregas vai dos 3,99€ aos 7,99€, dependendo da localidade. Todas as encomendas são geridas pelo Instagram, mas também pode conhecer melhor a marca através da página de Facebook.

O nome, Flamor, vem da junção das palavras “flor com amor”, explicou Vânia à NiT em março, quando criou o seu próprio projeto inspirada no negócio do pai, que tem uma empresa de flores há mais de 15 anos. A família é de Vila Nova de Famalicão, mas é em Guimarães que têm armazéns e 10 estufas onde cultivam espécies como tulipas, estrelícias, statices e mathiolas, que são vendidas em floristas próprias em locais como Braga, Felgueiras e Joane, mas também revendidas a outros negócios.

“Com o passar do tempo, a empresa atingiu outros patamares e começámos também a comprar flores vindas de outros países, como a Holanda e o Equador”, explica Vânia. É desse destino na América do Sul que vêm as rosas mais bonitas, que preenchem os bouquets, cilindros e corações da Flamor.

A partir da experiência do pai, Vânia conseguiu criar um conceito que é pouco conhecido em Portugal. Os clientes podem encomendar as próprias boxes, personalizar as caixas com pequenas frases e enviá-las para alguém que queiram surpreender. Para saber mais sobre este projeto, leia o artigo completo na NiT.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT