Decoração

FuzyNTF: o vendedor de casas viral que cria paródias hilariantes de improviso

O agente adapta temas populares portugueses ao setor imobiliário. Há vídeos que já têm milhões de visualizações.
Todas as paródias são improvisadas.

Em 2021,quando João Paulo Silva veio passar férias a Portugal, não esperava ser tratado como uma celebridade. Emigrado em França há 10 anos, foi surpreendido durante uma festa na freguesia de Marinhais, em Santarém, por dezenas de pessoas queriam tirar fotos com ele. Quando olhou para o lado, entre tantas solicitações, viu a mãe emocionada.

O motivo? Os sketches humorísticos que partilhava nas redes sociais tornaram-se virais. “Todos me chamavam ‘o filho da Adélia'”, recorda. A progenitora era precisamente uma das protagonistas destes vídeos que começou a publicar no TikTok, em 2021.

O carisma de João — também conhecido como FuzyNTF — não passou despercebido. Aos 36 anos, soma milhões de visualizações nas paródias que cria para vender casas, ao serviço da ERA. O truque é adaptar a letra de músicas populares portuguesas ao mercado imobiliário.

Num dos temas, é fácil reconhecer o ritmo de “Baile de Verão”, de José Malhoa. No entanto, o artista canta sobre outro tipo de arraial, onde a festa se faz entre quartos, casas de banho e salões. “E toda a malta gritou: ‘na venda quem é que ajudou?’ Ai, foi o filho da Adélia”, repete.

O desafio no mercado imobiliário começou em janeiro por recomendação de amigos no setor. João tinha acabado de regressar a Portugal, “cansado da vida no estrangeiro”, e precisava de um emprego. Com várias experiências como segurança, operador de armazém e na construção civil, não recusou o desafio.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por FuzyNTF® (@naotafacil_oficial)

Antes de completar a formação necessária para ingressar na empresa, sentiu necessidade de se destacar. Nessa altura criou o primeiro vídeo, Juan Pablo de la ERA, uma espécie de carta de apresentação para apresentar a sua candidatura. É o mesmo que partilhou para anunciar aos seguidores que tinha começado a trabalhar como agente imobiliário.

A arte do improviso

“O sentido de humor é algo que faz parte de mim e surge de forma natural. Sempre gostei de criar um bom ambiente no meio onde estou”, acrescenta. “Nos momentos em que algo não está fácil, encaro a vida com um sorriso na cara. Se não nos deixarmos ir abaixo, é tudo mais simples.”

A naturalidade é o segredo por trás de cada sketch. As letras são todas feitas de improviso e, no final, “só preciso limar algumas arestas”, nota. O vídeo ao som de “Baile de Verão” é um desses casos espontâneos em que a ideia surgiu e o tema nasceu ao sabor da inspiração do momento.

“O que faço é simplesmente encaixar as palavras na batida para o conjunto fazer sentido. Se não ficar com a métrica dos temas originais, não funciona”, explica. “Não há um processo muito elaborado porque sempre gostei de manter um ar natural. Ouço a canção e, ao mesmo tempo, crio tudo facilmente.”

A criatividade de João não se traduz apenas em visualizações. Alguns clientes ficaram a conhecê-lo através destas produções, porém, explica que o primeiro contacto acaba por ser uma conversa mais profissional. Assegura, no entanto, que não consegue afastar-se totalmente da personalidade energizante das redes sociais.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por FuzyNTF® (@naotafacil_oficial)

E essa proximidade é apreciada pelos clientes — após umas quantas interações, apontam que é a mesma pessoa que veem nas paródias. “Se não for assim, não faz sentido. O meu crescimento tem muito a ver com o facto de ser fiel à minha maneira de ser dentro e fora do telemóvel.”

Assim tem sido desde a venda da primeira casa — uma experiência “que nunca se esquece”, confessa. A oportunidade surgiu por meio de um amigo que queria vender o seu imóvel na zona oriental de Lisboa, e o processo com os interessados, um casal bastante jovem, desenrolou-se mais rápido do que achava possível. Tudo graças à sua boa disposição.

João assegura que são necessárias apenas duas coisas para triunfar neste mercado: carisma e muita vontade. “Não é um ramo fácil e tem de se correr atrás, também precisei de correr muito para poder colher os frutos.”

O artista por trás do agente

Apesar do sucesso, João Paulo mantém o objetivo de ser cantor, motivo pelo qual adotou o nome artístico FuzyNTF. É um sonho que tem desde miúdo. “Foi ficando para trás por obrigações que a vida traz”, explica. No entanto, nunca o esqueceu.

Com as paródias, regressou o desejo de lançar os primeiros temas. Viu o número de seguidores crescer de um dia para o outro com adaptações de temas virais no TikTok e, quando deu por isso, começaram a pedir-lhe cada vez mais canções. Pouco depois começou a criar temas autorais.

O primeiro single, “Acredita”, foi lançado em 2023, aos quais se seguiram “Lá Vai Lá Vai” e “Oh Mãe”, ambos editados em 2024. Embora sejam trabalhos bastante diferentes daqueles que cria para a ERA, são uma extensão de um artista que se descreve como “autêntico e versátil”.

“Tudo o que componho é baseado nos meus sentimentos ou em experiências que vivi”, sublinha. Se ainda são as canções populares que lhe pagam as contas no final do mês, sente um especial orgulho nos singles inspirados no mundo do hip hop e da música urbana, mas sempre com alguma vulnerabilidade.

Ainda assim, reconhece que perseguir o sonho é um desafio de agenda. “Compor é algo que não tem uma hora fixa para se fazer”, visto que as ideias surgem independentemente do contexto. Porém, dedica-se à carreira que lhe permite ter estabilidade financeira durante o dia e, à noite, sente-se mais confortável para compor tudo o resto.

E, à medida que a popularidade aumenta, FuzyNTF não deixa de se emocionar ao ouvir as suas expressões na boca do mundo. É o caso do bordão “não ‘tá fácil, família”, que repete em muitos vídeos, também começou a viralizar. A verdade é que nem deu por isso, tal como não percebeu imediatamente que estava a tornar-se um fenómeno no mundo digital.

Com um público cada vez maior, as reações à sua personalidade efervescente variam. No entanto, a resposta é, na maioria das vezes, bastante positiva. Esse é outro dos truques para se manter persistente: encara as críticas construtivas com bastante naturalidade, tal como a mãe Adélia ensinou.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT