Lojas e marcas

ANT: a marca de roupa que está a conquistar as maiores it girls portuguesas

O projeto foi criado por três irmãs e chamou a atenção de mulheres como Jessica Athayde, Helena Coelho e Joana Barrios.
Focam-se na venda de vestuário feminino.

Foi pelas mãos de três irmãs que nasceu a ANT, uma das marcas portuguesas de roupa mais cool do momento. Antónia, Carla e Andreia Leite têm todas uma experiência de trabalho vasta na indústria da moda e idades entre os 40 e os 50 anos. No entanto, dizem à NiT que são “intemporais como as suas peças”.

A marca foi lançada há dois anos, mas já era um projeto que imaginavam, dizem, há muito tempo. O objetivo era criar propostas de roupa para mulher de edição limitada, femininas e sensuais. “Com grande preocupação com a sustentabilidade, evitamos o ritmo desenfreado do fast fashion e do desperdício fazendo peças intemporais que possam ser conservadas no guarda-roupa e usadas em todas as estações sem perder a modernidade e o estilo”, acrescentam.

O resultado são propostas que, não sendo de alta-costura na sua estética, levam a sério as técnicas artesanais, a qualidade e um “quase perfecionismo” tradicional dos antigos ateliers de costura, com especial atenção pelos acabamentos e detalhes. Nas suas palavras, o que a ANT propõe é roupa “para as mulheres que apreciam que aquilo que vestem seja também uma forma de expressão.”

ANT
Helena Coelho e Jessica Athayde com vestidos da ANT.

A realidade é que o conceito parece mesmo ter conquistado algumas das maiores it girls em Portugal. Uma passagem rápida pela conta oficial de Instagram prova rapidamente porque é que esta é uma das marcas mais cool que estão agora a ser produzidas no nosso País: desde Carina Caldeira a Jessica Athayde, passando pelas apresentadoras de televisão Helena Coelho e Mafalda Castro, todas parecem querer por as mãos nas propostas femininas da ANT. Em dezembro de 2020, foi Joana Barrios quem destacou o projeto ao usar o vestido Neck Multicolour Floral Georgette Midi Dress no programa “Dia de Cristina”, na TVI.

“Antes ou mais do que influencers, são mulheres”, sublinha Antónia, que acrescenta: “Como os franceses dizem, ‘les beaux esprits se rencontrent’ [ou ‘os espíritos belos encontram-se, em português]”. À NiT, revela que estas clientes surgiram todas de forma “orgânica e espontânea”, sem agências de comunicação ou estratégias de marketing a sustentá-las.

Antónia fez o curso de design de Moda na Citex (agora Modatex), Carla estudou Economia na Universidade de Coimbra e Andreia licenciou-se em Geologia na mesma universidade. As três irmãs já eram sócias da Aspecto em conjunto — uma empresa especializada em corporate wear que está no mercado há mais de 25 anos — quando decidiram que estava na hora de se aventurarem num projeto próprio. Para tal, conciliaram a formação de Antónia na área com vários anos de experiência que lhes deram as ferramentas necessárias para construir uma marca de roupa em 2018, quando “todos os fatores de conjugaram”. Hoje, mantêm-se na Aspecto, mas Antónia, que desenha as peças com o apoio das irmãs, está mais focada na ANT. 

Sobre o maior foco das vendas, as empresárias explicam que as atenções estão, sobretudo, viradas para o canal online, mas não excluem a importância do offline, que funciona de forma complementar. Além do site oficial, a ANT está presente em duas lojas multimarcas: uma em Braga e a outra em Lisboa. 

Com o lema “the everyday celebration of being a woman” (“a celebração diária de ser mulher”, em tradução livre), apresentam no site vestidos, macacões e blusas desenvolvidos principalmente com seda misturada com outros materiais de qualidade. Os preços das propostas da ANT variam entre os 146€ e os 498€. 

ANT
Joana Barrios e Carina Caldeira.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT