Lojas e marcas

Bavan Studio: os looks de festa mais sofisticados da temporada têm assinatura portuguesa

Na nova coleção, dedicada ao Natal e Ano Novo, a etiqueta nacional explora silhuetas diferentes através de uma abordagem girly.
A marca é feita por mulheres e para mulheres.

Quando a pandemia nos privou de festas e convívios, três amigas decidiram arriscar. Em 2020, criaram a Bavan e lançaram uma coleção de estreia focada em modelos festivos. Os designs românticos foram uma lufada de ar fresco e serviram de refúgio a muitas clientes. Dois anos depois, celebramos cada momento com mais intensidade e a etiqueta acabou de apresentar uma nova linha — mesmo a tempo do Natal e do Ano Novo.

A identidade da marca, marcada pelo espírito ultrafeminino e cosmopolita, continua a estar presente em desenhos sofisticados. “[Temos] um estilo do género Carolina Herrera, com traços contemporâneos. É importante que as peças tenham um toque jovial, mas sem deixarem de ser elegantes”, conta à NiT Francisca Espírito Santo, uma das fundadoras.

O objetivo é proporcionar uma fuga à monotonia, celebrando esta quadra festiva com peças modernas. Além dos padrões vistosos e exclusivos — desenvolvem dois por coleção —, este lançamento de outono trouxe uma novidade à etiqueta, que se popularizou pelos vestidos.

“Sem perder o nosso ADN, quisemos tornar-nos mais versáveis. Para isso, lançámos um casaco tipo blazer e umas calças que podem ser usadas em simultâneo, uma vez que foram um conjunto, ou em separado”, destaca. “Acrescentámos um casaco-vestido de veludo para também ser usado das duas formas, aumentando o leque de opções.”

As clientes continuam a procurar também os vestidos super elegantes, perfeitos para usarem nas festas que se aproximam. Curtos e compridos, com ou sem mangas, esta coleção cápsula tem modelos que se adaptam a qualquer tipo de evento e, sobretudo, a qualquer silhueta.

“Temos uma grande preocupação: queremos que as mulheres se sintam bem. Criamos peças para vários tipos de corpos. Parece que se diz da boca para fora, mas no processo de criação tentamos experimentar o protótipo em modelos diferentes”. E tem sido assim desde o início.

A história da Bavan

O projeto nasceu da colaboração entre Francisca Espírito Santo, 32 anos, Joana Barreiros, 34 anos, e Pilar Vasconcelos, 31 anos. Todas tiveram percursos distintos — nas áreas da sociologia, psicologia e cultura visual, respetivamente — mas acalentavam uma paixão comum: o vestuário de festa.

“Somos amigas desde pequeninas. A Pilar e eu somos primas e conhecemos a Joana desde os 12 anos”, conta Francisca. “Fizemos o liceu juntas, continuamos lado a lado e, às tantas começámos a entrar na época das festas, porque casámos todas cedo.”

Quando eram mais novas, mandavam fazer vestidos em costureiras e tinham o hábito de desenvolverem os modelos que queriam usar. Os tecidos eram comprados em Espanha, visto que Francisca vivia em Madrid, e foi influenciada pela cultura de roupa de cerimónia que existe no país vizinho.

Juntas, desenharam os seus vestidos para as festas de 18 anos, e para irem aos casamentos de cada uma. “Até na própria criação dos nossos vestidos de noiva acabámos por contar com o apoio umas das outros. Somos o género de amigas que vão passar um fim de semana fora, a despedida de solteira, por exemplo, e vamos ver lojas de tecidos”, acrescenta.

Depois da maternidade, e ao notarem que recebiam cada vez mais convites para casamentos, sentiram que estava na altura de lançarem um negócio. Além disso, identificaram uma lacuna no mercado. Não encontravam marcas nacionais direcionadas especificamente para esse segmento. Desde então, surgiram mais opções, mas a necessidade de ampliar a oferta mantêm-se. Avançaram com o projeto, porém, não esperavam que passado pouco tempo “todas as pessoas estivessem fechadas em casa”.

“Foi um azar, porque decidimos lançar em 2019. Juntámos das as nossas poupanças, porque criar uma marca implica um grande investimento, e parou tudo. Quando estávamos a iniciar a confeção das primeiras peças, as fábricas não nos deixaram cancelar o processo”, adianta. Só conseguiram lançar a coleção de estreia a 30 de julho de 2020 e, nesse ano,  celebraram-se poucos casamentos.

Uma marca 100 por cento portuguesa

O trio de empreendedoras vivem em cidades diferentes: Pilar no Porto, Joana na Golegã e Francisca em Lisboa. O processo criativo passa, primeiro, por uma discussão de ideias à distância. “Depois passamos dois dias juntas para fecharmos os designs e a paleta de cores”, diz. “A partir daí, vamos a confeções no norte de Portugal comprar tecidos e fechamos as fichas técnicas.”

Quando o processo está concluído, enviam os protótipos para as duas fábricas onde confecionam as peças para pedirem as cotações. Ambas estão situadas em Lisboa, cidade onde também aproveitam para trabalharem nas campanhas, com vários fotógrafos.

“O nosso core é o online e funciona muito bem para nós”, conclui. Apesar de terem percebido que há clientes que gostam de experimentar as peças ao vivo nos meses de época alta, não estão a pensar abrir uma loja física em breve. Um dos motivos tem a ver com o público internacional da marca, que tem um forte volume de vendas em Espanha.

A nova coleção da Bavan Studio já está disponível no site, com modelos entre os 125€ e os 189€. Carregue na galeria para conhecer as novas propostas.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT